Postado por: Victor Tadeu

Recentemente Adriel, uma criança de 12 anos, recebeu um imenso apoio por diversas pessoas após passar por um ataque racista em seu perfil literário no Instagram. O caso repercutiu na internet e através de um comunicado a criança respondeu que situação como essa é motivador para não desistir dos livros (clique aqui para conhecer o menino). Porém, recentemente outra criança foi vítima de ataque, e desta vez por LGBTQIA+fobia.

Também através do Instagram, Debby Vieira, uma criança de 11 anos, recebeu mensagens duras e cruéis em sua conta. Além de amante dos livros, a menina também é escritora e desde o lançamento da obra, Não Fuja, Coruja (Editora Skull) ela é ofendida nas redes sociais.

“Ela é chama de sapatinha, sapatão, lésbica,aberração. A mais nova foi dizendo que ela era um abominação aos olhos de Deus”, diz Mari Vieira, sua mãe, em contato com o Desencaixados.

A internet teve ciência da situação quando ela expôs as mensagens, na qual a pessoa disse “Mas nitidamente não foi você. É antes de tudo deveria ter um alerta sobre livro para o público gay. Garota, ainda tem tempo de se corrigir. Deus abomina esse tipo de coisa. Você deveria esta na igreja e não envolvida com essa coisa”, segue o print para conferir.

Como Adriel, Debby também está recebendo apoio de diversas pessoas e mediante a situação pedimos que vocês entrem no perfil dela e mandem energias positivas. Desde pequena ela luta em prol das minorias e através das stories se manifestou como resposta.

“Desde que eu lancei Coruja [seu livro] ano passado, pela Skull, eu venho recebendo vários ataques me chamando de ‘lésbica, sapatão’, mas isso não me atinge. Porque eu não acho, eu sei, que você pode ser feliz com uma pessoa do mesmo gênero que você, não há problema algum nisso”, disse.

A conta de Debby Vieira é monitorada pela mãe, pela biografia da rede social ela afirma ser geek, bookaholic e fã de Pequeno Príncipe.

Não Fuja, Coruja conta a história de uma corujinha nascida na floresta que não é muito bem aceita pelos animais, segundo a sinopse ela tem algo especial e somente fazendo a leitura é possível descobrir. Clique aqui para saber mais.

Ontem (28) ela publicou um vídeo cantando uma música como abertura e divulgação do seu novo projeto chamado Mulheres Fortes, na mesma publicação ela informa que levará uma série de histórias sobre mulheres fortes a partir de hoje.

Veja e aproveite para apoiá-la:

Desencaixados - 2020 | Alguns direitos reservados