Postado por: Amanda Barros

Título: Hospital Playlist
Título original: 슬기로운 의사 생활
Ano de lançamento: 2020 (Netflix, TVN)
Duração: 12 episódios
Criadora: Lee Woo Jung
Gênero: Drama/Comédia/Romance
Nacionalidade: Coreia do Sul
Sinopse: Hospital Playlist conta as histórias de médicos, enfermeiros e pacientes em um hospital. 5 médicos entraram na mesma universidade médica em 1999. Eles agora são amigos e trabalham juntos no mesmo hospital. Além disso, os 5 também formam uma banda.

Hospital Playlist é um novo dorama coreano original da Netflix, em parceria com a emissora TVN. A série conta a história de cinco amigos que se conheceram ainda na faculdade e mantêm a amizade até os dias atuais, além de trabalharem no mesmo hospital, cada um em sua especialidade. Uma das coisas que já surpreende o espectador é o fato de os cinco personagens serem protagonistas, cada um à sua maneira, algo muito bem pensado e construído pelo roteiro.

A premissa da história é fundamentalmente engraçada, o grupo de amigos cirurgiões é convidado para trabalhar na área dos pacientes VIP’s, todos aceitam, exceto Yang Seok Hyong (Kim Dae Myung), da obstetrícia. Ao invés disso ele propõe uma condição para aceitar o trabalho: que os cinco voltem a formar a banda que tinham na época da faculdade. E assim se forma a banda (com duas músicas no Spotify!) Mido And Falasol, responsável pela maior parte das cenas aconchegantes da trama e é impossível não ficar aguardando o aparecimento dos cinco juntos tocando.

O enredo explora muito a amizade dos protagonistas e a maneira como se relacionam e gostam uns dos outros, ainda que sejam extremamente diferentes. Lee Ik Jun (Cho Jung Seok), Cirurgião Geral é o único que tem um filho e está sempre muito animado; Ahn Jeong Won (Yoo Yeon Seok), Cirurgião Pediátrico é o “paizão” do grupo e sempre cuida dos outros, além disso ele tem uma relação muito especial com Deus e é um católico fervoroso; Kim Jun Wan (Jung Kyung Ho), Cirurgião Cardiovascular parece ser frio, mas demonstra suas emoções de outra forma; Yang Seok Hyeong (Kim Dae Young), Obstetra que é tímido e retraído, mas o grande responsável pela reunião; por último Chae Song Hwa (Jeon Mi Do), Neurocirurgiã e única mulher do grupo, ela é o maior elo entre seus amigos.

Cada um desses personagens é muito bem explorado pelo roteiro, ainda que a temporada seja relativamente curta, nenhum deles é tratado de maneira rasa e diferentemente de muitas obras do gênero, a história não trata os médicos como heróis, mas sim como profissionais dedicados, nesse caso e acima de tudo seres humanos com problemas pessoais, cansaço, sensação de fracasso, etc. Um dos pontos mais fortes do enredo é a humanização da Medicina, não somente para com os pacientes, mas também para com os profissionais.

Hospital Playlist, é um diferencial na Netflix e não procura glamurizar os protagonistas cirurgiões, mas mostra o trabalho de todos os profissionais da área da saúde e como cada um deles é necessário para que tudo funcione. Outro aspecto interessante do roteiro é a nostalgia utilizada através das canções que a banda reproduz, todas são versões de músicas antigas enquanto mostra os flashbacks dos amigos na faculdade com todas as suas incertezas e penteados de gosto duvidoso. A roteirista já é bem conhecida por trabalhar esses conceitos, já que suas obras anteriores são Reply 1988, Reply 1994 e Reply 1997, que apostam em outras épocas para contar suas histórias, além de serem grandes sucessos entre os fãs do gênero.

O dorama coreano já entra com outro diferencial, ele foi pensado para ter mais de uma temporada, o que não é tão comum dentre as séries sul-coreanas, por isso, para a felicidade dos fãs já há a confirmação de segunda temporada para 2021 e previsão de uma terceira. A dedicação da equipe é tanta para o projeto que o ator Cho Jung Seok (Oh My Ghost) doou parte do cachê para ajudar na produção da série. Inclusive ele se destacou muito com sua atuação no papel de Ik Jun, um pai solteiro que ama muito seu filho U Ju (Kim Jun) e não deixa nada abalá-lo por muito tempo, além de ser sempre muito gentil.

O último episódio da temporada foi melhor e também o mais longo, com quase duas horas de duração, mas o espectador pode  nem perceber isso de tão bem enlaçado que é o roteiro. Obviamente deixa pontas soltas para uma segunda temporada, mas não deixa a desejar em nenhum momento e prova que a Coreia do Sul sabe fazer e muito bem séries médicas, a exemplo de Doctor Romantic e Good Doctor, este último que serviu de base para a famosa série americana The Good Doctor.

Hospital Playlist, preenche o catálogo da Netflix com bom conteúdo e tem tudo que uma série boa precisa, grandes momentos para sorrir, alguns para chorar, uma ótima trilha sonora, personagens cativantes e deixa no fim da temporada saudade e ansiedade para a continuação da história, à primeira vista inusitada, mas muito bem escrita. Tem grandes chances de ser a melhor série coreana do semestre e é uma ótima opção até mesmo para quem não se interessa pela temática da Medicina, mas que admira as relações humanas.

Nossa nota é:

Assista ao trailer:

Leia também:

CRÍTICA: Extracurricular – 1ª Temporada
CRÍTICA: Ombro Amigo – 1ª Temporada
CRÍTICA: Itaewon Class – 1ª Temporada

Desencaixados - 2020 | Alguns direitos reservados