Siga nossas redes sociais

Notícia

Tommy Brilho e a representação da realidade de muitos jovens LGBTQ+

Publicado

em

Tommy Brilho é um curta-metragem realizado por estudantes de Cinema e Audiovisual da Universidade de Fortaleza (Unifor) e conta a história de Tommy Brilho, o primeiro aluno invisível da universidade. A obra, apesar de simples, é rica em contexto e significado, representando vários aspectos dos desafios do cotidianos de pessoas LGBTQ+. Adorado por amigos e lutando para ser notado, a produção retrata problemas sociais em forma de comédia, discutindo temas importantes para a realidade de muitos.

Muitas das problemáticas trazidas pelo curta de Sávio Fernandes – diretor, editor e idealizador – representam a vida de muitos jovens da comunidade LGBTQ+ que sentem-se invisíveis. As temáticas abrangem desde a aceitação, à homofobia, transfobia e até mesmo machismo. Tommy Brilho transforma o enredo de ficção científica em simbolismo sutil trazendo visibilidade ao assunto com maestria. Tommy representa como muitos são visto pela sociedade, além de também tratar das consequências mais severas deste tratamento.

“  O filme tem um teor muito cômico, muito irônico. Eu quero que as pessoas se divirtam e aproveitem ao máximo. Ao mesmo tempo, quero que elas se sintam representadas, seja por meio do Tommy ou por meio dos personagens que o cercam. Ele tem uma carga social muito forte. Existe esse jogo sobre o que a invisibilidade significa. Muitas pessoas já se sentiram invisíveis diante da sociedade  ” – Sávio Fernandes

Um dos cartazes oficiais do filme  é uma brincadeira com o de As Vantagens de Ser Invisível (2012). A obra foi lançada nesta quarta-feira (16 de outubro) e lotou o Auditório da Biblioteca. Tommy Brilho tem a duração total de 17 minutos e já está disponível no Youtube para o público geral.

Confira:

Copyright © 2020 Desencaixados. Todos os direitos reservados.