RESENHA: Aferat – As Ruas Vermelhas de Lushfor
30 jan

RESENHA: Aferat – As Ruas Vermelhas de Lushfor

Resenhas

Victor Tadeu

Título: Aferat – As Ruas Vermelhas de Lushfor
Autores: Juarez Menegassi e Rafael S. Fontoura
Editora: Chiado
Gênero: Fantasia
Número de páginas: 588

Sinopse: As tempestades retornam a Lushfor, causando estragos e expondo o lado mais escuro de Lemantros, a capital. Zeshion Sevíneon recebe o pedido de ajuda de um amigo, para juntos investigarem um sinistro navio. A bordo, em meio a uma furiosa tormenta, encontram o diário de bordo e o moribundo capitão, que protegia firmemente uma barra de ouro coberta com seu próprio sangue.

Ao escapar do colapso do navio, não imaginavam que seriam acusados de assassinato e conspiração pela corrupta polícia da cidade. Como se não estivessem encrencados o suficiente, um ser misterioso e feroz traz ainda mais medo ao povo de Lushfor…

 

Em uma noite chuvosa, Zeshion Sevíneon tem um compromisso marcado com seu amigo Clarion Defelippe. Os dois eram amigos de infância e há três anos não se encontravam. O compromisso marcado com Clarion, era investigar um sinistro navio, que estava deixando-o assustado.

A investigação começa e cenas indesejáveis são vistas aos olhos de ambos. O navio estava muito devastado, além disso, a terrível chuva não os perdoavam. Em meio a investigação eles encontraram o diário do capitão e uma barra de ouro.

No dia seguinte Zeshion retorna à Academia Gremillion para justificar sua falta no dia anterior. Nesse mesmo dia ele tinha uma importância apresentação, sem se falar das aulas que tinha que dar para seus alunos. Durante o dia ele tentou estudar um pouco mais sobre o diário e a barra de ouro com um símbolo estranho, que encontraram no navio.

Tudo estava indo muito bem, até que o diário junto com a barra some do armário de Zeshion. Não só isso, mas quando ele chega em casa é preso pelos policiais de Lushfor, aonde Clario exercia seu trabalho. Como se isso não fosse muito, no meio do caminho para a prisão um misterioso acidente acontece, deixando várias pessoas mortas.

É em meio as acusações, suspense e um grande mistério que navegaremos no livro Aferat – As Ruas Vermelhas de Lushfor.

 

Antes de dizer a minha opinião sobre o livro, queria dar meus parabéns aos autores. Eu já tentei escrever um livro com minha ex-namorada e não conseguimos finalizar, sem se falar da dificuldade que tínhamos em aceitar a opinião um do outro. Sei que é um pouco complicado escrever junto com outra pessoa, só por esse pequeno fato ambos deveriam ser aplaudidos de pé.

Aferat é um livro que não há uma só palavra para descrever a sua qualidade. O livro é bastante interessante, tem conteúdo e, além disso, contém uma história fantástica. Durante a história os autores fazem de tudo para descrever a cena e o personagem, mas uma coisa que chamou a minha atenção, foi quando Zeshion começou a contar a história de Lushfor. Os autores conseguiram criar um país fictício e, além disso, criaram uma história para esse país.

Uma coisa que me incomodou um pouco, foi o prólogo. Comecei a ler o livro, com muita expectativa, mas quando iniciei o prólogo, fiquei um pouco assustado. Eu não conseguia compreender o que os autores estavam me passando, pra falar a verdade, eu não compreendi até agora, se alguém tiver entendido me explique nos comentários, ficarei grato. Mas depois do prólogo, a história começa diferente, já iniciamos o livro com uma tragédia (amo histórias que têm tragédias), daí em diante eu não consegui parar de ler. Então galera, o gênero da história é fantasia e, como eu não sou acostumado a ler livros desse gênero, quando cheguei na parte em que Zeshion vai à prisão eu me perdi. Galerinha, eu me perdi, mas não me perdi por completo, porquê logo em frente, o autor simplifica e a história e eu consegui me encaixar nela novamente.

A capa do livro não é feia, mas poderia ser mais trabalhada, achei ela um pouco simples. No início do livro tem um mapa, que as vezes nos ajuda durante a leitura da história. Durante a leitura eu não encontrei nenhum erro de diagramação, muito pelo contrário, gostei muito da fonte e do tamanho da letra da editora e, só pra deixar claro é a primeira vez que leio um livro da Chiado.

Enfim, recomendo o livro para todos. Quando digo todos, estou falando para todo mundo mesmo, sem restrição de idade ou sexo. O livro é ótimo e eu tenho a certeza que você vai devorá-lo rapidamente. O que está esperando? Adquira um exemplar já!

 

Clique aqui para acessar o skoob do livro.

Clique aqui ou aqui para adquiri um exemplar do livro.

Comentários