Postado por: Victor Tadeu

Título: Sangue de Baleia
Autora: J. S. Albino
Editora: Pendragon
Gênero: Ficção
Número de páginas: 196
SKOOB

Adquira aqui: Amazon

Sinopse: “Você não poderia ser um planeta… Você seria o Sol e, mesmo que eu fosse Júpiter e tivesse toda essa grandeza que você fala , eu sempre estaria a sua volta, carente de seu calor.

Laura é brasileira, filha de uma ex estilista norte americana e um homem muito humilde e simpático, dono de uma rede de meios de hospedagem nacional e ela é perdidamente apaixonada por animais marinhos e em especial por baleias.

Em Sangue de Baleia, Laura contará sua história a partir do momento que ela ganha sua sonhada bolsa de estudos no exterior e parte para sua vida.

Conhecer gente nova. Viver. Sonhar. Realizar sonhos. Descubra como qualquer coisa que consideramos banal em nosso cotidiano pode ser infinitamente especial.

Laura quer muito mostrar isso a você.

 

Laura é uma brasileira que desde criança sofre por sempre ser assemelhada a uma baleia, principalmente dentro de ambiente escolar. Felizmente ela nunca teve um olhar pejorativo para o animal, inclusive ele acabou tornando o seu favorito, sendo origem da sua meta de estudar a vida marinha e trabalhar cuidando de baleias.

Com a maioridade se aproximando, a menina consegue conquistar o sonho de estudar fora do Brasil. Após ganhar uma bolsa de estudos nos Estados Unidos, ela muda para o país e se acomoda na casa da falecida mãe, mas seu amado pai permanece no país de origem e diversas novas experiências começam surgir em sua vida.

Já dentro da faculdade, Laura faz amizade com a temida Maggie, uma menina que por fora demonstra ser bastante durona, mas dependendo do momento é totalmente um amor. Se aproximando mais de outras pessoas, a protagonista prevê o futuro como sempre desejou, principalmente quando conhece os amigos de Maggie.

“Não sei de onde veio esse hábito das crianças chamarem uma criança gorda de baleia. Não sei quem começou com isso, mas causa muito mal para elas; só que para mim foi a salvação.” (página 5)

Sangue de Baleia, escrito por J. S. Albino, é o livro de estreia da autora que foi publicado em 2016 através da Editora Pendragon. Esse é um título que foge um pouco dos gêneros frequentemente lançados dentro da empresa, sendo mais um lançamento apresentado pelo editor Josué Matos.

Crescemos em uma sociedade que nos ensina desde pequenos reproduzir discursos desnecessários e ofensivos, essa é uma forma que muitas pessoas encontraram para reconfortar suas feridas, consequentemente machucando o próximo. Porém, atualmente essas repressões estão sendo tratadas em todos os meios de comunicações e entretenimento, e nessa obra a escritora coloca a gordofobia como pauta principal, apesar de propor um romance recheado de momentos felizes.

O livro contém uma proposta muito bacana que vai se perdendo ao romance presente nas páginas, mas isso não  acaba sendo um problema que precisamos frisar, já que esse relacionamento é construído de forma agradável. Dentro de alguns capítulos as perspectivas são intercaladas e esse é um mecanismo legal para essa história, porque conhecemos outras visões, mas trazem pouquíssimas novidades para o enredo.

A narrativa de Sangue de Baleia é bastante feliz, tudo ocorre como esperado, consequentemente sendo previsível, e a protagonista é um poço de solidariedade, compreensão e diversos outros elementos que proporcione positividade. Apesar dessa condição ser boa, ela agrada um público muito limitado e específico, porque muitos leitores também procuram conflitos dentro de histórias; seja ela ficcional ou não. Em certos momentos existem alguns dramas, mas acabam não provocando nossos sentimentos, ou seja, não funcionam. E mesmo que os sentimentos não florescem durante a leitura, é possível confirmar que o final pode ser um baque para os mais sentimentais.

“Eu acho injusto os pais enterrarem os filhos. E os filhos enterrarem os pais. É muito triste porque em amor de pais e filhos, não tem como medir quem ama mais.” (página 141)”

Os personagens dessa história são de início encantadores, mas uma acaba incomodando quem contém uma visão mais ampla de combate à violência. Maggie, a melhor amiga de Laura nos Estados Unidos, também sofre com comentários e olhares desconfortáveis em relação ao seu peso e infelizmente a forma como ela utiliza para resolver essa situação é desagradável. Não se combate agressão reproduzindo agressão, isso deveria ser revisto, mesmo que muitas pessoas sejam assim a autora poderia exemplificar pelo lado positivo e funcional.

Essa foi a obra de estreia da J. S. Albino, e é bastante admirável como ela conseguiu desenvolver uma narrativa fluída desde as primeiras páginas. É quase impossível perder o ritmo de leitura desse título, inclusive sendo uma opção incrível de quem deseja ler em poucas horas ou dias, porque a fluidez é muito presente nos capítulos. Porém, tudo ocorre de forma muito rápida dento da história, infelizmente isso nos afasta de sentimentos que deveriam nos fazer sentir, consequentemente falhando em determinadas cenas, principalmente nas dramáticas.

Aparentemente a Editora Pendragon obteve problemas preocupantes com seus lançamentos de 2016, pois essa obra carrega os mesmos erros de edição que Palavras de Rua, escrita por Felipe Saraiça. Infelizmente Sangue de Baleia contém uma revisão bastante comprometedora, onde a falta de vírgula torna-se preocupante, justamente nos vocativos, o que requer bastante uma 2a edição. Por outro lado, a fonte também é padrão, a diagramação não é uma das melhores, mas consegue passar uma leitura confortável aos olhos. O trabalho de capa não diz muito sobre a história, mas sim sobre a protagonista.

Sangue de Baleia é um clichê previsível, mas que consegue encantar o leitor devido à simplicidade na escrita de J. S. Albino. Apesar de apresentar problemáticas reais que não foram tratadas com maestria, a ficção consegue suprir essa necessidade, deixando a narrativa um pouco mais confortável e aceitável.

Desencaixados - 2020 | Alguns direitos reservados