Postado por: Myrna Ariel

Título: Jogador N°1
Autor: Ernest Cline
Editora: Leya
Gênero: Ficção científica / Distopia / Aventuras
Número de páginas: 464
Onde adquirir: Amazon

Sinopse: Cinco estranhos e uma coisa em comum: a caça ao tesouro. Achar as pistas nesta guerra definirá o destino da humanidade. Em um futuro não muito distante, as pessoas abriram mão da vida real para viver em uma plataforma chamada Oasis. Neste mundo distópico, pistas são deixadas pelo criador do programa e quem achá-las herdará toda a sua fortuna. Como a maior parte da humanidade, o jovem Wade Watts escapa de sua miséria em Oasis. Mas ter achado a primeira pista para o tesouro deixou sua vida bastante complicada. De repente, parece que o mundo inteiro acompanha seus passos, e outros competidores se juntam à caçada. Só ele sabe onde encontrar as outras pistas: filmes, séries e músicas de uma época que o mundo era um bom lugar para viver. Para Wade, o que resta é vencer – pois esta é a única chance de sobrevivência.

O mundo como conhecemos já não é mais o mesmo, em 2044 a população mundial passa por problemas devido à má administração dos recursos naturais do planeta. Para esquecer o lugar deprimente em que vivem as pessoas buscam criar novas vidas na realidade virtual do OASIS.

Criado por James Halliday, um amante da cultura nerd da década de 80, o OASIS é um jogo onde você pode ser quem quiser e também viver as aventuras que sempre imaginou. Por ser um sistema de imersão virtual logo todos começaram a enxergar no OASIS uma forma de escapar dos problemas do mundo real vivendo através do seu avatar.

O que era para ser um simples jogo acabou tornando-se uma parte importante na vida da população e da economia mundial, e Halliday se transformou em uma das pessoas mais famosas, conhecido por dar um pouco de esperança para a humanidade. Em 2040 o mundo parou ao saber da morte do grande criador, mas a mente brilhante de Halliday atraiu os holofotes mesmo após a sua morte.

Na manhã do falecimento de James cada usuário do OASIS recebeu em seu e-mail um vídeo, onde era anunciada a caça pelo easter egg (Ovo de páscoa) de Halliday. O criador antes da sua morte montou uma caçada dentro do próprio jogo, onde quem desvendar três enigmas e encontrar as três chaves escondidas atrás dos portões revelados encontrará o egg e será o único herdeiro da herança do milionário e terá total controle sobre o OASIS.

Todos os jogadores foram à loucura, e os diários escritos pelo criador eram a única pista. Nesses livros o gênio por trás de tudo fala sobre a sua infância e a cultura pop dos anos 80, e como todos os jogadores se empenharam em estudar cada linha desses diários acabou que a cultura nerd dos anos 80 voltou à moda. Mas cinco anos depois ninguém conseguiu desvendar nem mesmo o primeiro enigma, até que Wade Watts, em um dia tedioso na escola, acaba encontrando a solução para a primeira dica.

Jogador N°1 trata-se de um livro feito especialmente para aqueles que amam a cultura nerd da década de 80/90. Apesar de ser uma distopia e se passar entre 2044 e 2045, a obra relembra muito do passado trazendo referências que aquecem o coração de qualquer nerd/geek. Logo no início temos uma apresentação da situação em que o mundo se encontra e como chegou a esse nível. Através da narração de Wade Watts, descobrimos a importância do OASIS nesse novo mundo.

É um livro que fala muito sobre jogos, e por todos estarem atrás do Ovo de Páscoa de Halliday os personagens constantemente estão estudando sobre a cultura dos anos 80 que ele tanto amava. Wade Watts é uma dessas pessoas que buscam desvendar os três enigmas. Assim como o resto do mundo, Wade é um usuário do OASIS, e sob o pseudônimo de Parzival o garoto enxerga no jogo o seu mundo.

A personalidade de cada personagem de Jogador N°1 é algo que surpreende, Ernest Cline consegue dar a cada um os seus próprios traços. Apesar de Wade ser o personagem que mais temos contato durante todo o livro, é James Halliday que nos deixa com uma pulga atrás da orelha. Mesmo sendo muito conhecido e a sua história estudada por diversas pessoas, a imagem do grande criador ainda gera alguns mistérios. A cada página nos perguntamos quem realmente é J. Halliday, e a medida que as respostas vão surgindo mais dúvidas vão aparecendo. A complexidade do personagem vai muito além do esperado, e ao ligar a mente dele ao OASIS entendemos como ele foi capaz de criar algo tão grandioso.

O enredo principal é focado na busca de Wade/Parzival pelo Ovo de Páscoa, o livro é dividido em três níveis, onde cada desafio será narrado. Dentro do jogo e durante a caçada, Wade acaba fazendo alguns amigos que de certa forma lhe ajudarão, e nesse meio acaba surgindo a Art3mis. Apesar dele já ter um grande interesse amoroso no avatar da personagem, os caminhos dos dois acabam se encontrando algumas vezes trazendo um pouco de romance para a ficção. Um dos pontos altos de Jogador N° 1 é que apesar de ser um livro sobre um vídeo game, Ernest Cline consegue fazer uma interação entre o mundo virtual e o real, e a todo momento o personagem principal nos lembra que nem tudo o que está no OASIS é real, principalmente as pessoas.

Em meio a toda aventura dos personagens conhecemos a IOI, que seria a personificação do vilão da história. A empresa é uma das maiores na indústria de vídeo games e viu na caça ao Ovo de Páscoa uma oportunidade de comandar o OASIS. O livro acaba falando até mesmo sobre economia, pois a moeda mais valorizada é a do jogo, afinal é naquele ambiente que as pessoas estão vivendo e a IOI esta disposta a fazer de tudo para ter o controle.

Jogador N°1 é um livro fantástico, indicado para quem gostam de ficção ou quer começar lendo algo do gênero. A diagramação e edição da editora Leya esta fantástica, e apesar de ser um livro com muitas páginas a leitura é rápida e fluida. Para os nerds de carteirinha trata-se de uma obra prima das referências, próprio para os amantes da cultura pop dos anos 80. Ernest Cline tem uma escrita maravilhosa , é um livro que mesmo após o final te deixa  dias pensando na história.

Desencaixados - 2020 | Alguns direitos reservados