CRÍTICA – Toy Story 4
17 jul

CRÍTICA – Toy Story 4

Filmes, Notícias

Amanda Barros

MV5BMTYzMDM4NzkxOV5BMl5BanBnXkFtZTgwNzM1Mzg2NzM@._V1_Título: Toy Story 4
Título original: Toy Story 4
Data de lançamento: 20 de junho de 2019 (Brasil)
Duração: 1h 40min
Direção: Josh Cooley
Gênero: Animação
Nacionalidade: Estados Unidos

Sinopse: Woody sempre esteve confiante sobre seu lugar no mundo e que sua prioridade é cuidar de suas crianças, seja Andy ou Bonnie. Mas quando Bonnie adiciona um relutante novo brinquedo chamado “Forky” ao seu quarto, uma aventura de estrada ao lado de velhos e novos amigos mostrará a ele o tamanho do mundo para um brinquedo

A história dos brinquedos que conquistou o coração do mundo em 1995 volta em seu quarto filme depois de 24 anos da primeira animação com os personagens tão amados pelo público e com uma nova história, já que o tão conhecido Andy não conta mais como elenco recorrente.

Woody (Tom Hanks) agora é um dos brinquedos de Bonnie (Madeleine McGrow) e está muito preocupado com as novas experiências da criança, como a escola, e como isso pode afetá-la e deixá-la triste. O Cowboy, como sempre, se sente não só propriedade da garota, mas também se sente responsável por ela, por isso ele resolve cuidar de Garfinho (Tony Hale), o novo brinquedo feito pela própria Bonnie.

site_toystory

O quarto filme da série trouxe uma história mais profunda e de reflexão sobre a história adicionando novos personagens, mas o principal deles sendo o Garfinho que encanta qualquer espectador e claro, as crianças. O Garfinho é um personagem diferente dos outros, ele foi feito pela própria Bonnie de restos do lixo e ganhou vida depois disso, algo até então inédito em filmes anteriores.

Mas se engana quem pensa que o Garfinho é o ponto principal da história, na verdade esse papel fica para Woody que é claramente o protagonista e que mostra uma evolução e profundidade não tão exploradas nas produções anteriores, o personagem ganha um caráter um pouco mais sério e certa autonomia durante o enredo.

Devido a essa centralização, outros personagens que já faziam parte do elenco ficaram bem esquecidos durante a trama e ainda que o filme conte com cenas de trabalho em equipe, que já são muito comuns das animações anteriores, isso não sustenta a aparição dos outros brinquedos e eles se mantém desprestigiados pelo roteiro em grande parte do longa.

ts1

Ainda que a história tenha sido focada em Woody e até mesmo Buzz (Tim Allen) tenha sido esquecido, um dos grandes destaques também foi Betty (Betty White) que teve um arco próprio sensacional e um desenvolvimento diferente do esperado e tem papel crucial no também desenvolvimento de Woody.

Certamente, dessa vez a criança que possui os brinquedos ficou bem mais em segundo plano que nos outros enredos e isso foi um ponto realmente positivo, pois o filme fez juz ao título. É necessário citar também o sempre impecável trabalho da Pixar com todos os detalhes que trazem mais realidade à história.

Toy Story 4 é o fim de uma grande história, talvez não a de todos os brinquedos, mas principalmente de Woody Betty, é um filme que marca o fim da infância de muitos, o amadurecimento e a difícil transição que essa fase representa na vida de crianças que um dia precisam crescer, definitivamente é uma história que atinge corações de diversas idades.

Nossa nota é:

4

Assista ao trailer: 

 

Leia também

Comentários