CRÍTICA: Lucifer – 4ª Temporada
11 maio

CRÍTICA: Lucifer – 4ª Temporada

Crítica, Notícias, Séries

Amanda Barros

content_pic

Título: Lucifer
Título original: Lucifer
Ano de lançamento: 2019 (Netflix)
Duração: 10 episódios
Criador: Joe Henderson
Gênero: Drama; Fantasia; Suspense
Nacionalidade: Estados Unidos

Sinopse: Após a descoberta de Chloe, Lucifer precisa lidar com um novo desafio: Eva. Com o pecado original de volta, Lucifer terá que descobrir se ela está atrás de vingança por ter sido expulsa do Jardim do Éden ou outra coisa…

 

Lucifer é uma série que passou por problemas após sua 3ª temporada, depois da finalização em 26 episódios, sendo dois deles especiais e sem relação com a linha temporal da série, a Fox decidiu dar um fim à produção. Entretanto isso deu início a uma incessante campanha nas redes sociais, a #SaveLucifer, os fãs queriam mais do que tudo que alguma emissora se oferecesse para comprar os direitos, até que a Netflix decidiu investir na série e em 15 de junho de 2018 anunciou a nova temporada para 2019.

Os acontecimentos desse novo enredo se passam logo após a grande descoberta de Chloe Decker (Lauren German) na temporada anterior e como ela fará para lidar com a verdade que sempre lhe foi contada, mas só agora ela pode ter a certeza. Entretanto, a detetive não parece lidar bem logo de cara e Lucifer (Tom Ellis) sente muita falta de sua amada, entretanto, parece que não será só isso que os manterá separados. Com a chegada de Eva (Inbar Lavi) as coisas podem mudar, e muito!

lucifer-4-temporada-6

Ainda que a série tenha mudado para a plataforma de streamingNetflix optou por manter o showrunner e criador da série, Joe Henderson o que fez com que a essência da série se mantivesse intacta e novas possibilidades foram descobertas para o desenvolvimento dos personagens tão amados pelo público e abriu caminho para a entrada da tão esperada nova personagem, Eva.

A série é baseada no personagem Lucifer criado por Neil Gaiman, para a série de quadrinhos Sandman. Após algum tempo, o personagem ganhou sua própria série em quadrinhos com o mesmo nome, escrita por Mike Carey. Ambas as histórias foram publicadas pela Vertigo, pertencente a DC Comics.

O enredo manteve a originalidade da série, entretanto com bem menos capítulos. A 4ª temporada teve 10 episódios, entretanto foi o suficiente para explorar a história do rei do inferno com mais profundidade e focar ainda mais no conceito psicológico do personagem e as descobertas que ele faz de si mesmo.

Vale a pena destacar a trilha sonora que como sempre faz juz ao ambiente, além disso, a produção decidiu inovar em alguns aspectos com cenas não focadas somente no Diabo, mas optou por contar outras histórias e abordar assuntos mais profundos, como o questionamento dos próprios personagens em relação a si mesmos e até mesmo o racismo que a polícia americana comete todos os dias.

4395108

Falando em profundidade, nunca a série havia explorado tanto os personagens secundários como dessa vez, vale ressaltar que no geral o enredo trouxe várias nuances e histórias de cada uma das pessoas que rodeiam Lucifer e aproveitou para de certa forma confundir o público com a chegada de Eva, uma peça nova no quebra-cabeça que pode ser amada por uns e odiada por outros.

As menções mais importante desse aspecto de evolução dos personagens vão para Lucifer que obviamente teve uma evolução e tanto; Decker por finalmente mostrar que se importa com alguma coisa e libertar sentimentos que muitos aguardam para ver há 3 temporadas; mas Maze provavelmente é a que mais surpreende por se mostrar não somente uma máquina de caça, mas por estreitar laços com aqueles que já ama e até mesmo criar novos que não imaginava que pudesse ter.

Com certeza a 4ª temporada foi uma montanha russa de emoções, como foi prometido que seria, e traz o Diabo em carne e osso lutando contra o maior demônio interno de todos, ele mesmo. Impossível parar de assistir!

Nossa nota é:

5-1

Assista ao trailer:

A 4ª temporada de Lucifer está disponível na Netflix.

Comentários