Postado por: Victor Tadeu

O lançamento da 3a temporada de Stranger Things trouxe diversos questionamentos, não só de enredo, mas também das características de seus personagens. Por ambientar em uma década onde era pouco discutido aquilo que fugia do padrão, indagações começaram ser levantadas no decorrer dessa temporada, apresentando Robin como uma mulher lésbica e fazendo muitos especularem a sexualidade do pequeno Will.

Durante os episódios uma cena marcou muitos os expectadores da série, justamente por mostrar Will e Mike discutindo, onde Mike aproveita o momento e solta palavras dando à entender que o personagem esteja realmente não se identificando com o considerado “normal”.

Há semanas escrevemos uma matéria sobre essa especulação, você pode ler clicando aqui, mas recentemente uma informação bastante valiosa para essa dúvida foi apresentada pelo Screen Rant, onde o portal revela uma descrição dos Irmãos Duffer — criadores de Stranger Things — caracterizando o pobre Will. A origem desse trecho surge de Montauk, um enredo que os criadores tiveram com Charlie Klesser, inclusive entrando em polêmica por acusação de plágio, mas desde então muitos elementos foram alterados ao passar para a série original.

“Will Byers, de doze anos, é um garoto doce e sensível com problemas de identidade sexual. Só que recentemente chegou à conclusão de que não se encaixa na definição de normal dos anos 1980. Suas escolhas inocentes, como suas roupas coloridas, provam ser fonte constante de bullying. Como Mike, Will escapa através de jogo de fantasia, onde ele pode ser ele mesmo, desinibido. Ele tem um relacionamento íntimo com sua mãe Joyce. Seu irmão, Jonathan, ajuda a criá-lo em vez de seu pai, que abandonou há quatro anos.”

Entretanto, não é possível confirmar que as ideias de Montauk foram totalmente transferidas para Stranger Things, podem existir diferenças, antes seria ambientada em uma pequena cidade de Long Island, não em Indiana. Mas, diante do atual enredo proposto através das temporadas disponíveis na Netflix também podemos acreditar que Will possa ter pequenos problemas com sua sexualidade.

É válido relembrar que o personagem é alvo de questionamento desde a 1a temporada, onde ele tentou esclarecer a situação através de uma transmissão ao vivo em sua rede social.

“Para mim, Will ser gay ou não está fora do ponto. Stranger Things é um programa sobre um grupo de crianças tentando encontrar uns aos outros, porque eles foram intimidados de alguma forma ou são diferentes. Será que ser sensível, solitário, ou um adolescente que gosta de fotografia, ou uma menina com cabelo vermelho e óculos grandes, torna você gay?”, desabafou em 2016.

Caso exista mais um personagem presente na comunidade LGBTQIA+, a proposta da série possa ser mais explorada, principalmente pelo fato dela ser ambientada em 1980, ano esse que somente heterossexuais eram tratados de forma igual, colocando os outros que não condiziam essa sexualidade à margem da sociedade, como inferiores ou doentes.

Stranger Things é uma série criada pelos Irmãos Duffer e exibida oficialmente na Netflix, a sua 3a temporada foi lançada esse ano e trouxe diversas novidades para essa narrativa bastante especulativa e fascinante. Clique aqui para saber tudo sobre o show.

Desencaixados - 2020 | Alguns direitos reservados