Por que Nem que a Vaca Tussa foi um prejuízo para Disney?
02 ago

Por que Nem que a Vaca Tussa foi um prejuízo para Disney?

Coluna, Notícias

Victor Tadeu

Há anos a Walt Disney é uma das empresas de bastante destaque dentro do mercado cinematográfico, diversos títulos produzidos por eles são de sucesso e até hoje é muito repercutido entre os fãs. Porém, nem tudo foi tão viável quanto parece, por isso, a partir de hoje iniciaremos uma coluna dentro do Desencaixados apresentando algumas curiosidades pouco mencionadas dentro desse universo mágico, e vamos começar com o fracasso de Nem Que a Vaca Tussa.

O Paraíso do Céu é um rancho repleto de animais com características diferentes, todos carregam suas particularidades, mas compartilham o pânico de ficar sem um lar, pois existe uma ação para acabar com o local. Analisando o quão severa é a situação, três hilárias vacas decidem capturar um sequestrador de gado para ganhar a recompensa e financiar a hipoteca.

A animação foi lançada oficialmente em 2004, seu título original é Home on the Range e carrega diversas histórias de bastante injustiça; do enredo até a bilheteria mundial.

A produção desse desenho era bastante marcante para a Disney, justamente por ser taxada como a última animação 2D, pois após o lançamento apostariam somente em títulos 3D — produção CGI. — Porém, o que deveria ser finalizado com maestria e positivamente inesquecível, acabou tomando rumos totalmente indesejáveis e, em partes, bastante humilhantes.

A conclusão dos desenvolvimentos 2D foi tão indesejada, que a empresa acabou produzindo A Princesa e o Sapo com a mesma ferramenta, uma forma de voltar atrás e finalizar o uso desse mecanismo de maneira financeiramente e publicamente mais agradável. Portanto, Nem Que a Vaca Tussa acabou tornando o penúltimo filme de método tradicional da Disney, consequentemente deixando A Princesa e o Sapo com a responsabilidade de fechar com chave de ouro.

Foram investidos US$ 110 milhões e arrecadaram somente 103,9 milhões dólares em bilheteria mundial, ou seja, não conseguiram suprir os gastos, mas isso é justificável, pois toda equipe de produção não foi atento o suficiente para realizar o lançamento de Nem Que a Vaca Tussa, a 45a animação da Disney, de forma projetadamente funcional, consequentemente desenvolvendo um prejuízo que nitidamente poderia ser inevitável.

Muitas pessoas afirmam que o marketing utilizando para o anúncio de lançamento da animação foi presente, mas isso acaba sendo inválido e bastante mentiroso, pois é notável a diferença de publicidade para essa história diante de outras. Além desse erro, eles cometeram o pecado de lançar o filme em abril nos Estados Unidos, justamente o mês que o público-alvo está dentro das escolas e repletos de compromissos com a educação.

A Disney deve ter aprendido a lição de nunca mais ser desleixada ao ponto de estrear um desenho animado em qualquer data do ano, podem reparar que a maioria dos lançamentos começam em junho e vão até agosto, meses esses que as crianças e adolescentes estão de férias.

Se você pensou que o problema foi somente no marketing, está errado, pois os críticos também não demonstraram muita gratidão ao filme. No Rotten Tomatoes é possível analisar como as opiniões se divergem e dividem entre as pessoas, muitos acreditam que o filme foi produzido e escrito de forma desleixada, o que fomenta a teoria fortemente levantada, pois vários expectadores acreditam que após Nem Que a Vaca Tussa todos seriam demitidos por ser o último filme com tecnologia 2D, por isso não se empenharam tanto, mas são apenas especulações.

Sabemos que muitos brasileiros amaram a narrativa dessa história, mas isso não conseguiu levar dinheiro para Disney, já que a maioria de nós conhecemos a animação muitos anos depois do lançamento oficial, momento esse que os DVDs piratas estavam fortes no mercado da pirataria.

A falta do retorno financeiro forçou a empresa reduzir os gastos, onde lançamentos da época como Scooby Doo 2: Monstros à Solta e Hellboy tiveram uma margem de lucro muito maior.

Então, diante de um cenário totalmente diferente de outras histórias da empresa, apresentando uma trilha sonora muito memorável e personagens admirados, é possível afirmar que Nem Que a Vaca Tussa é um desenho totalmente injustiçado.


Aproveite esse momento e deixe nos comentários uma sugestão de curiosidade do Universo Disney ou demonstre o seu amor por Nem Que a Vaca Tussa.

Comentários