Siga nossas redes sociais

Crítica

Crítica: A Dama e o Vagabundo

Publicado

em

Na última terça (17), a plataforma de streaming da Disney intitulada Disney+ chegou ao Brasil para a alegria dos brasileiros que esperavam ansiosamente durante um ano. Com o lançamento da plataforma, tivemos acesso a várias produções, entre elas o live action de A Dama e o Vagabundo.

 A Dama e o Vagabundo conta a história de dois cachorros que vivem em mundos completamente diferentes. Somos apresentados a Lady, uma Cocker Spaniel que tem toda a atenção de seus donos para si; já do outro lado temos um vira-lata que vive nas ruas, sobrevivendo por meio de suas malandragens.

A Dama e o Vagabundo: Disney divulga novo teaser do live-action

Um dia Lady acha que seus donos não estão mais ligando para ela, já que tiveram uma filha, então a cadela vai para as ruas, onde seu caminho se cruza com o do Vira-Lata. Entre diversas confusões, o amor de ambos começa a florescer, fazendo os espectadores se prenderem cada vez mais na trama.

Fazer um live action com animais não é uma tarefa fácil, podemos compará-lo com o live action de O Rei Leão (2019), que não foi bem aceito pelo público, pois os animais deste filme não têm expressão nenhuma, enquanto no novo filme do Disney+ eles possuem expressão quando falam, agradando a quem assiste.

Versão live-action de "A Dama e o Vagabundo", da Disney, revela elenco canino - A Broadway é Aqui!

Apesar da fofura, a obra traz mudanças essenciais se compararmos com a versão de 1955. Enquanto o vira-lata se denominava Vagabundo no desenho, no filme ele se apresenta como: Spot, Scram, Pooch e Buddy, afinal é como ele mesmo diz: ‘’Quem precisa de um nome quando eu posso ser quem eu quiser?”. A retirada do termo Vagabundo foi uma ideia para assim não criarmos estereótipos negativos dentro da sociedade.

Além disso, o live action também tirou algumas cenas do original: por exemplo, no desenho, Lady se alimenta de donuts e café, que são prejudiciais para os animais; também foi retirada a cena em que os donos batem na Lady, já que hoje em dia esse ato é considerado crime, por isso no longa não tem nenhuma cena de agressão.

Um ponto positivo ao longo da trama é a história triste de abandono sofrido pelo vira-lata através do olhar triste do próprio animal. Em contrapartida, também é mostrado o lado da adoção dos animais, deixando os espectadores emocionados.

A Dama e o Vagabundo é o live action de animais que deu certo, além de passar uma lição por trás da história do filme, o que é típico da Disney. Esse filme é para assistir com toda a família.

Assista o trailer


 

Lady and the Tramp Live-Action Remake Movie Poster | POPSUGAR Entertainment UK

 

Título: A Dama e o Vagabundo
Título original: Lady and the Tramp
Ano de lançamento: 17/11/2020
Direção: Charlie Bean
Gênero: Romance
Nacionalidade: Americana
Sinopse: Somos apresentados a dois cães de mundos  completamente diferentes, Lady é uma Cocker Spaniel, mimada por seus donos e um vira lata que vive nas ruas sobrevivendo por suas malandragens. Quando eles se
cruzam o amor de ambos começa a florescer.

 

 

Copyright © 2020 Desencaixados. Todos os direitos reservados.