Siga nossas redes sociais

Crítica

Crítica: Soul

Nova aposta da Pixar é uma animação poderosa e recheada de reflexões

Publicado

em

A Pixar é conhecida por grandes clássicos que levaram milhares as lágrimas. Não é atoa que o estúdio se tornou uma das maiores marcas da Disney, ao lado de Star Wars (1977) e da própria Marvel. Filmes como Toy Story (1995), Procurando Nemo (2003) e Os Incríveis (2004) possuem algo único que emociona tanto adultos quanto crianças.

Soul não é muito diferente dos casos acima. O longa, dirigido por Pete Docter e Kemp Powers, já pode ser considerado um dos melhores de 2020 pelo modo como tratou um tema tão complexo que é a própria existência, já que Joe Gardner (Jamie Foxx) acredita mais do que tudo que sua morte foi um erro e ele precisará achar um modo de voltar a vida e fazer as coisas certas dessa vez.

É através da jornada de Joe que o espectador é levado num universo tão criativo e cheio de magia. O modo como a Pixar decidiu trabalhar o além é uma caixinha de surpresas, ainda mais com uma animação que não poupou esforços nos mínimos detalhes. O trabalho de todos envolvidos nesse longa foi excepcional, especialmente dos dubladores que colocaram um pouco de si em cada personagem.

É claro que não tem como não destacar Jamie Foxx e Tina Fey. Eles formaram uma dupla e tanto, indo do drama para a comédia com muita facilidade a medida que o espectador começa a perceber que o sentido da vida talvez não seja fazer algo extraordinário, mas sim aprovar as pequenas coisas. Afinal, você já agradeceu o simples fato de estar vivo?

Soul é um filme poderoso, cheio de questionamentos, que pode muito bem te fazer relembrar do passado e querer fazer algo diferente no futuro.

Clique aqui para saber mais sobre Disney+.

Assista ao trailer:


Título: Soul
Título original: Soul
Ano de lançamento: 2020
Direção: Pete Docter e Kemp Powers
Roteiro: Pete Docter, Kemp Powers e  Mike Jones
Gênero: Animação
Nacionalidade: Americana

Sinopse: Joe Gardner estava prestes a conseguir o grande trabalho da sua vida quando morreu. Agora, como mentor da alma 22, ele está determinado a voltar a vida, o que o fará questionar tudo que passou na terra.

Copyright © 2020 Desencaixados. Todos os direitos reservados.