Siga nossas redes sociais

Crítica

Crítica: Cidade Invisível – 1ª temporada

Um grande acerto para o audiovisual brasileiro

Publicado

em

Que o folclore brasileiro é muito rico isso já sabemos. Embora ele tenha sempre ficado de lado se comparado as outras mitologias que são tão abraçadas pelo audiovisual. Os Estados Unidos e a Europa adoram trazer suas lendas a vida em produções que instigam a imaginação do próprio brasileiro, talvez seja por isso que deixamos tanto nossa história de lado, mas isso está prestes a mudar.

Já faz um tempo que estamos vendo escritores fazendo justiça ao folclore nacional, como é o caso de As Aventuras de Tibor Lobato (2016) de Gustavo Rosseb, e agora é a vez de Carlos Saldanha nos entregar uma grande série baseada numa história dos escritores nacionais Raphael Draccon e Carolina MunhózCidade Invisível pode lembrar um pouco Grimm (2011), já que temos um detetive que descobre no meio de sua investigação a verdade sobre criaturas mágicas que deviam ser apenas histórias para crianças e que ele próprio talvez não seja tão diferente delas, mas dessa vez é a Cuca (Alessandra Negrini), o Saci (Wesley Guimarães) e o Curupira (Fábio Lago) que vão fazer você vibrar de alegria.

Cidade Invisível mostra que nós brasileiros podemos bater de frente com muitas produções de Hollywood. Tanto os atores quanto os produtores se dedicaram para que estivéssemos diante de uma história cativante, com ótimos personagens que vai te deixar preso até o último episódio. É muito bom ver o nível que as produções nacionais estão alcançando. Espero que continuemos crescendo assim.

ASSISTA AO TRAILER:


Título: Cidade Invisível
Título original: Cidade Invisível
Ano de lançamento: 2021
Criadores:  Carlos Saldanha
Gênero: Fantasia
Nacionalidade: Brasileira

Sinopse: Depois da morte trágica de sua esposa, o detetive Eric (Marco Pigossi) da Delegacia Ambiental acaba descobrindo que as criaturas do folclore brasileiro são bem mais reais do que ele pensa e elas podem estar ameaçadas

Copyright © 2020 Desencaixados. Todos os direitos reservados.