Siga nossas redes sociais
Capa Jantar Secreto Capa Jantar Secreto

Entretenimento

RESENHA: Jantar Secreto

Um romance arrebatador de tirar o fôlego — e o apetite.

Publicado

em

O que nos faz deliciar em uma leitura? Personagens, talvez. Seus relacionamentos e como eles se encaixam na trama de uma história envolvente? Além disso, o que nos trás deleito durante a leitura de um livro é saber que tudo aquilo é um sonho distorcido da realidade em que vivemos, apresentando uma distopia aos olhos do autor. Jantar Secreto, de Raphael Montes, oferece uma história arrebatadora de tirar o fôlego – e o apetite – ganhando vida através de seus personagens durante os eventos extraordinários.

Jantar Secreto, Raphael Montes – foto meramente ilustrativa – (Imagem/Mockup)

Seguindo as decisões questionáveis de quatro amigos que mudam para o Rio de Janeiro para começar suas vidas, o romance de Raphael Montes conta a jornada destes personagens pelos apertos da vida jovem e a solução pouco convencional para sobreviver na cidade grande: criar jantares exclusivos para a alta sociedade com carne humana como o prato principal. Navegando em terras desconhecidas, o grupo de amigos se encontram ganhando muito dinheiro com tais eventos, investindo cada vez mais no “novo negócio”.

A crítica social não é nada rasa no livro, apresentando os ricos comendo os pobres, em sentido bem literal. As lutas de classe é bem destacada na obra que introduz personagens excêntricos para caracterizar a alta sociedade. O desenvolvimento dos eventos extremos é feito de maneira gradual, quase nos fazendo questionar se nós mesmo não nos encontraríamos em tal situação dada a ocasião correta. Motivação é a alma de Jantar Secreto, que depende totalmente do desespero para funcionar.

E funciona muito bem, já que Montes dedica seu tempo para caracterizar bem cada personagem e suas jornadas pela trama. Cada um com suas peculiaridades e uma imensidão de defeitos, os protagonistas são quase os próprios vilões da história que cruza uma linha tênue entre moralidade e ocasião. A narrativa em primeira pessoa por muita vez é expandida pelos olhos do narrador que têm uma interpretação sincera de cada personalidade presente no livro.

Jantar Secreto, Raphael Montes – foto meramente ilustrativa – (Imagem/Mockup)

A história é difícil de engolir – quase literalmente – já que conta com descrições gráficas e grotescas sobre atos de canibalismo. Nada disso, porém, é gratuito, fazendo com que cada limite que é ultrapassado pelos personagens seja recebido por um novo absurdo. O leitor está ao fim de tudo isso, recebendo cada impacto e surpresa da trama.

A leitura de Jantar Secreto é dinâmica e fluída, assim como todas as obras de Montes, apesar do livro se distanciar do gênero policial normalmente abordado pelo autor. Este é um livro de puro suspense que, a cada página, nos faz questionar nossa própria sanidade durante as argumentações atreladas à obra. Uma leitura imperdível!


Título: Jantar Secreto
Autora: Raphael Montes
Editora: Companhia das Letras
Gênero: Suspense, Mistério
Número de páginas: 360
Onde comprar: Amazon

Sinopse:
Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca. No cardápio: carne humana. A partir daí, eles se envolvem numa espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos, grã-finos excêntricos e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2020 Desencaixados. Todos os direitos reservados.