RESENHA: Shákila – A Batalha Pelo Trono
31 jul

RESENHA: Shákila – A Batalha Pelo Trono

Resenhas

Victor Tadeu

Título: Shákila – A Batalha Pelo Trono
Autor: Gabriel A. Pereira
Editora: Independente
Gênero: Fantasia
Número de páginas: 256
SKOOB

Adquira aqui:Eu Gabriel Alves

Sinopse: O Orfanato Keller, no Rio de Janeiro, já não era tão interessante para Pedro Werneck, um entre os quase cem órfãos abrigados na instituição. Na semana de seu décimo quinto aniversário, uma série de desaparecimentos ameaça a segurança do lugar, que posteriormente é atacado por forças que o rapaz jamais vira até então. Tomado por medo e dúvida, Pedro recebe uma carta de seus desconhecidos pais onde revelam a ele sua verdadeira identidade e origem. O garoto descobre ser nascido em uma dimensão paralela, habitada por seres fantásticos, cujo nome é Shákila. A partir daí, tudo o que sabia sobre si mesmo e a vida que levava até então desabam aos seus pés, enquanto uma nova realidade ascende diante de seus olhos. Em meio a tantas descobertas, tudo o que Pedro quer é encontrar seus amigos que agora estão desaparecidos, mas a trajetória em que está a trilhar o leva a muitos outros lugares e respostas.

Pedro Werneck, é um órfão residente no Orfanato Keller localizado no Rio de Janeiro. Ele foi deixado na porta da instituição em uma noite chuvosa desde pequeno, até o momento nenhuma pessoa que trabalha no local sabe quem são os seus pais e os motivos que influenciaram eles terem essa atitude tão decisiva. Apesar de toda a sua história de abandono, ele têm um grande afeto por Emilly e Henrie, seus dois melhores amigos do orfanato, na qual, conseguem considerá-los como família.

Pedro estava fazendo 15 anos e como de costume, amanheceu chuvoso, ele não entendia porque em todos o seu aniversário chovia o dia inteiro, porém já estava acostumado e após caminhar pela instituição recebe uma grande surpresa de seus amigos e algumas pessoas de Keller. Ele fica feliz e ao mesmo tempo lisonjeado, mas uma indagação surge em sua mente quando a diretora Alice convoca-o para comparecer em sua sala, ela precisava conversar com ele. Inconformado com o pedido da diretora ele continua o seu dia de tarefas, mas quando vai ao escritório de Alice é impedido.

Keller abrigava uma média de 100 órfãos, mas, infelizmente um deles havia desaparecido de forma iminente deixando todos preocupado, e esse foi o motivo que impediu Pedro de conversar com a diretora. Todos da instituição estavam desesperados, muito preocupados com o fato de um órfão ter sumido sem explicação, e esse pavor aumenta mais ainda ao passar dos dias, pois mais outros órfãos também desaparecem sem explicação. Tornando a situação ainda mais grave, uma força totalmente perigosa invade o orfanato deixando todos sem compreender todo aquele cenário.

Seres jamais visto pelos olhos humanos invadem o Orfanato Keller deixando muitas pessoas em perigo, porém algumas pessoas sabem o que tudo aquilo significava e da forma mais cruel tudo começa conspirar à favor de Pedro. No meio de todo ataque ele é transportado para Shákila, um universo paralelo ao planeta Terra, onde ele começa a descobrir a sua verdadeira identidade, porém, também carrega um grande compromisso em cumprir uma profecia e tentar encontrar seus companheiros do Keller que haviam sumido.

“Mas todos os seres humanos vivem em jaulas, sejam elas quais forem, certo? (página 17)”

Shákila é uma saga do autor Gabriel A. Alves, o seu primeiro livro carrega o título de A Batalha Pelo Trono, o livro havia sido publicado primeiramente pela Editora Young, mas a mesma fechou as portas e agora o escritor está atuando de forma independente no mercado editorial. A obra conta a história de um órfão descobrindo a sua identidade em um mundo fantástico e totalmente desconhecido, para saber mais continue fazendo a leitura da resenha.

Fantasia é um gênero literário que contém um público muito fiel e que está sempre querendo novidades, os mundos e seres criados pelos autores é um grande portal para transportar os leitores de todos os problemas do mundo real, assim tornando uma experiência única e inexplicável. Mesmo trazendo algumas questões indiretas que a humanidade precisa melhorar, em Shákila teremos a capacidade de conhecer um mundo totalmente encantador e instigante. Mesmo utilizando elementos já conhecidos em outras obras do mesmo gênero, o autor conseguiu inová-las tornando a história muito original.

O enredo de A Batalha Pelo Trono é muito interessante, o fato de acompanharmos um adolescente de 15 anos descobrindo a sua identidade em um universo que jamais pensou existir, é totalmente chamativo. Gabriel A. Alves teve um trabalho incrível ao escrever toda a história de forma delicada e muito atenciosa, ele soube utilizar um vocabulário digno, colaborando para uma leitura engrenada e curiosa desde as primeiras páginas.

O escritor teve um cuidado magnífico ao descrever todo o cenário da história sem falhar, ele demonstrou ser bem estudado naquilo que apresenta aos seus leitores. Em palestras e até mesmo no livro ele conta que Shákila traduzido só árabe é um lugar bonito e agradável de viver, sem falar que ele faz uma referência incrível com a Ibituruna, um ponto turístico da cidade em que é residente. Além disso, seus amigos também carregam grande fluência dentro da obra, pois ele mesmo disse que alguns personagens tiveram inspirações deles.

           “Entretanto, as pessoas têm dentro de si muito mais do que aparentam ter. (página 177)”

O desenvolvimento de A Batalha Pelo Trono é muito bem trabalhado, durante a leitura da obra iremos acompanhar Pedro Werneck desfrutando de uma maturidade incrível, sem falar, que o compromisso encarregado para ele também colabora muito para essa questão. Mesmo tendo um ótimo desenvolvimento, o protagonista não deixa de ter a sua essência de uma criança com suas inocências e curiosidade, o que torna a obra uma excelente opção para crianças que desejam fazer a leitura de uma fantasia.

Os protagonistas da obra foram bem desenvolvidos, todos eles carregam as suas essências e prioridades, assim, tornando-os bastante originais e algumas das vezes reais. A escrita de Gabriel A. Alves também é um fator muito colaborativo para essa questão, já que ele consegue introduzir de forma agradável descrições de seus personagens, sejam eles protagonistas ou secundários, assim criando uma ponte chamativa, para um aprofundamento e atenção maior deles em obras que darão continuidade a saga.

A Batalha Pelo Trono felizmente não é uma introdução de todos os personagens e o mundo paralelo, nela já iremos ver batalhas sendo travadas, mortes desferidas, fracassos, conquistas e uma chuva de dúvida. Algumas questões ficam totalmente abertas, assim, deixando pontas soltas para serem esclarecidas em sua continuação, na qual, tem o título de O Mistério de Guardiã. Em certos momentos essa ausência de explicação pode ser incomodativa, porém é para uma razão maior e bem nítida.

Infelizmente algumas coisas podem incomodar o leitor durante a leitura justamente por causa da diagramação. Todo início de capítulo existe uma imagem de fundo que muitas das vezes pode incomodar, já que as letras passam por cima dela, mas, é válido esclarecer que não é impossível fazer a leitura. Outra coisinha, é que alguns capítulos são um pouco grande, assim, às vezes deixando a experiência um pouco cansativa. Mas, por outro lado, todo o material utilizado para construir a edição física da obra é total qualidade, sem falar que a capa faz jus à história.

Shákila – A Batalha Pelo Trono é o primeiro livro da saga, ele é uma ótima oportunidade para crianças e adolescentes entrarem no mundo da fantasia, sem falar que, todo o trabalho do autor é muito bem elaborado e desenvolvido. A história traz questionamentos incríveis e que muitas das vezes preferimos tapar os olhos para não encará-los, para conhecer o universo paralelo chamado Shákila e a identidade de Pedro Werneck, adquira um exemplar agora mesmo utilizando o link referenciado na ficha do livro.

Comentários