RESENHA: Jumanji
30 jul

RESENHA: Jumanji

Notícias, Resenhas

Victor Tadeu

Título: Jumanji
Autor: Chris Van Allsburg
Editora: DarkSide Books
Gênero: Infantil/Aventura
Número de páginas: 32
SKOOB

Adquira aqui: Amazon l Dark Store

Sinopse: Jumanji conta a história de Peter e Judy, que encontraram um misterioso jogo de tabuleiro cujas instruções avisam: a partida deve ir até o final ou durará para sempre. Nem nos sonhos mais desvairados eles imaginavam que um jogo aparentemente simples viraria realidade, nem que levaria à aventura mais espantosa de suas vidas.

Jumani é uma história altamente conhecida devido os filmes, mas poucas pessoas têm ciência que é uma adaptação cinematográfica da obra escrita e ilustrada por Chris Van Allsburg, publicada oficialmente em 1981, um clássico da literatura. Agora a Darkside Books está trazendo o título para o mercado editorial brasileiro pelo selo Caveirinha, dedicado às narrativas infantis que aglomera até mesmo os adultos.

A história gira em torno das crianças Peter e Judy, ambas estão entediadas dentro de casa enquanto seus pais vão até um compromisso, mas o tédio acaba quando encontram um jogo de tabuleiro chamado Jumanji, uma das regras é começar a partida e parar somente no final. Na inocência, Peter inicia a brincadeira e coloca toda sua casa em perigo.

Jumanji, escrito e ilustrado por Chris Van Allsburg, é um título infantil que agrada até mesmo os adultos, apresentando um enredo bastante conhecido devido as adaptações, a DarkSide Books fez questão de trazer esta obra para o Brasil visando o quanto é bom também conferir a história através do livro que deu origem aos filmes. Portanto, mesmo com poucas páginas, precisamos conversar sobre este clássico.

Apresentar o mundo literário para crianças é muito importante, principalmente pelo fato de livros serem uma fonte rica em conhecimento, sendo funcional para o crescimento do pequeno. Por isso, Jumanji acaba sendo essencial para a vida dos leitores mais novos ao estimular o pensamento especulativo, onde a fantasia precisa ser idealizada individualmente, isso acontece mesmo com a presença de ilustrações nas páginas.

A obra consegue se destacar entre as crianças por explorar um momento bastante frequente na vida de qualquer pessoa. O tédio é presente em diversos lugares e Chris conseguiu apresentar um enredo em que os protagonistas encontram uma forma misteriosa de solucionar esse problema, mas também é responsável o suficiente para introduzir uma lição de perigo e atenção, isso é nitidamente visto no final da história quando Peter e Judy estão “encurralados”.

Chris Van Allsburg é bastante genial ao idealizar esta história em pleno anos 80, isso acaba sendo ainda mais admirável quando fazemos a leitura e conhecemos a sua ideia amplamente fantástica. Porém, mesmo com elogios é necessário ressaltar que a falta de detalhes e aprofundamento dentro de Jumanji pode incomodar alguns adultos que buscam por uma história que vai além dos filmes. Só que isso é bastante relativo, principalmente por tratar de um enredo infantil, o leitor precisa ter em mente que esta é uma obra de fácil compreensão, leitura rápida e recheada de ilustrações, justamente devido o público-alvo ser crianças.

Por outro lado, o trabalho de ilustrações de Chris Van Allsburg é fascinante, ele deixa a narrativa ainda mais original, principalmente por explorar traços hipnotizantes e quase surreais. Somos recepcionados com cenas encantadoras devido a engenhosa arte do ilustrador, isso enriquece visualmente a experiência de uma criança que faça a leitura do título, mas também chega ser encantador para os mais velhos.

Como de se esperar, a DarkSide Books conseguiu desenvolver uma edição simples, mas incrível. Utilizando materiais de qualidade, a capa segue a essência da comemoração de 30 anos e traz detalhes que fazem a diferença; como o título do livro em vermelho e com material que reflete luz. Talvez conteúdos ou comentários extras deixariam a edição ainda mais interessante, mas aparentemente a editora preferiu manter a originalidade dedicando às crianças.

Jumanji, de Chris Van Allsburg, é um título que estimula as especulações e promove criatividade para os pequenos. Porém, também apresenta uma história muito nostálgica e hipnotizante para os mais velhos, consequentemente sendo uma obra exclusivamente para todos.

Comentários