RESENHA: As Crônicas de Lúcifer – O Portador da Luz
28 mar

RESENHA: As Crônicas de Lúcifer – O Portador da Luz

Notícias, Resenhas

Victor Tadeu

Título: As Crônicas de Lúcifer – O Portador da Luz
Autora: Sylvana Camello
Editora: Independente
Gênero: Crônicas
Número de páginas: 115
SKOOB

Adquira aqui: Amazon

Sinopse: Caro leitor

Espere um pouco que em breve vou lhe dar um beijo. Antes de recebê-lo na face, não se sinta rogado em abandonar à nossa prosa. Saiba que preciso de apenas alguns minutos da sua atenção. Tenho certeza que quando começar a contar as minhas histórias, não vai conseguir refugar. É da sua natureza ser curioso.

Não é fácil comandar uma horda de diabretes. Às vezes eles fogem de mim e tenho que buscá-los entre os humanos. Foi o que aconteceu com Sarah e Mary. Alguns diabos insurgentes fizeram as honras da casa sem a minha permissão. No entanto, tenho que admitir que fizeram um bom trabalho. As duas são, sem dúvidas, mulheres peculiares que desafiaram o querer de Deus para realizar os seus próprios desejos. Isso não é para qualquer um. Nem mesmo eu fui capaz de fazê-lo. Recebê-las no Inferno foi uma honra.

Por outro lado, Richard, Bruno e Samael me deram trabalho, muito trabalho. No caso de Richard, o Paraíso decidiu o seu destino. Achei justo. Não costumo questionar os desejos do Portador da Luz (e ele faz o mesmo comigo). Quanto a Sam, não tive outra alternativa que não fosse de castigá-lo. Na situação em que me encontrava diante do ‘Diablo Abaal’ precisei ser enérgico. Se não for assim, corro o risco de perder o meu trono. Não pretendo me alongar sobre Bruno. Se perco meu tempo com sua aura sombria, não terei como falar de Rafaela; um anjinho sapeca que me custou um puxão de orelhas do Cosmo.

Agora que lhe apresentei os meus personagens, preste atenção nas histórias que vou contar sobre eles. Acho que tenho apreço por ti, criatura, porque não as conto para ninguém. Quanto ao beijo que prometi, já lhe dei. Você o sentiu? Sentiu aquele frio na bochecha? Aquele arrepio no couro cabeludo? Desculpe, caro leitor, não era minha intenção assustá-lo. Enquanto estiver na minha companhia, sinta-se livre do fogo do Inferno.

Lúcifer.

Após explorar anjos e demônios em O Portador da Luz, a escritora Sylvana Camello lança uma coletânea de contos sobre Lúcifer e suas passagens marcantes na vida de algumas pessoas, demonstrando o quão ele pode ser eficiente em ajudá-los em seus problemas, mas, ao mesmo tempo, em desenterrar erros e pecados extremamente profundos.

Em As Crônicas de Lúcifer conhecemos — ou relembramos — alguns personagens que marcaram o exército do demônio, como Richard, Bruno e Samael e entre outros. Personagens esses que de certa forma precisam de uma atenção maior, principalmente por terem assuntos para serem tratados com Lúcifer.

As Crônicas de Lúcifer, escrito por Sylvana Camello, é uma obra publicada de modo independente pela Amazon. Ela reúne alguns contos instigantes sobre Lúcifer e seus ideais, muitas das vezes reforçando muitos aspectos apresentados em O Portador da Luz, porém um título não é dependente do outro.

Esta obra é composta por seis contos que navegam entre as tenebrosas aventuras de Lúcifer e seu exército do inferno, apesar de existirem diversos outros livros explorando o demônio, nas crônicas acompanharemos um demônio com suas peculiaridades, um pouco divergente da ficção, consequentemente se aproximando muito das personalidades de humanos.

As crônicas encontradas neste título se destacam por trazer assuntos importantes, muitos das vezes necessários, diante da atual e passada sociedade. Sylvana Camello foi responsável e criativa o suficiente ao incluir feminicídio, escravidão e entre outras temáticas dentro da história, muitas das vezes remetendo esses problemas como pecado social e individual. Em nenhum momento ela incluí uma religião dentro desses enredos, consequentemente respeitando a diversidade, ponto totalmente positivo também encontrado em O Portador da Luz.

Os personagens são bem construídos, a forma que eles são colocados em situações complicadas traz emoções para os leitores, inclusive o segundo conto é um dos mais instigantes e impactantes, talvez por ser o maior e mais explorado. Cada protagonista tem uma mensagem muito forte no desfecho de todas as crônicas, o que reforça muito o fato da autora ter criado histórias potencialmente relevantes.

De forma inteligente e apresentando o seu conhecimento pela biologia — enriquecendo muito o contexto das histórias —, a autora mantêm o mesmo ritmo de escrita que encontramos em O Portador da Luz, ela consegue desenvolver uma curiosidade aos leitores com a criação dos contos, principalmente por usar um vocabulário adéquo e realista diante da época que a crônica está sendo narrado.

Por ser um trabalho independente acredito que Sylvana precisa se atentar em alguns detalhes importantes na construção dessa edição, principalmente em questão de revisão, pois em alguns contos existem erros de digitação e palavras repetidas com frequência. Por outro lado, o trabalho de capa realizado por Mirella Santana é incrível, ela soube desenvolver uma arte muito admirada visualmente, inclusive se atentando no detalhe e fazendo jus ao título.

As Crônicas de Lúcifer escrito por Sylvana Camello não é um livro que reúne guerra entre anjos e demônios, muito pelo contrário, é uma obra que relata personalidades podres de personagens ficcionais refletindo em muitas pessoas reais. Explorando assuntos importantes e outros necessários, as crônicas encontradas neste título acabam marcando a experiência do leitor, sendo uma obra original e profunda dentro do mercado editorial.

Comentários