Postado por: Victor Tadeu

Título: A Volta por Cima
Título original: La Grande Classe
Data de lançamento: 30 de agosto de 2019 (Netflix)
Duração: 1h 30min
Direção: Rémy Four, Julien War
Gênero: Coméria
Nacionalidade: França

Sinopse: Um grupo de colegas decide se reencontrar para relembrar os velhos tempos. Para isso, dois desses amigos, que moram em outro lugar, viajam até a cidade natal para a tal reunião. Porém, eles vão na expectativa de deixar aqueles eram “valentões” intimidados e também conquistar as antigas paqueras da época de escola.

O ambiente escolar é bastante marcante na vida de várias pessoas, por isso muitos colegas de turma costumam realizar confraternizações após anos, assim conhecendo melhor um ao outro. Procurando integrar conhecidos de classe com personalidades diferentes em uma festa, abre uma possibilidade imensa de muitas confusões serem ocorridas, e isso é possível ocorrer em A Volta Por Cima.

Após conquistarem o emprego dos sonhos, dois amigos decidem festejar a conquista, mas acabam descobrindo que será realizada um evento de reencontro da escola em que estudavam. Devido a rejeição sempre sofrida um deles não acha uma boa ideia, porém o outro acredita ser a melhor forma para demonstrar que deram a volta por cima.

A Volta Por Cima, um filme francês dirigido por Rémy Four e Julien War é uma narrativa que está sendo originalmente distribuída pela Netflix. No elenco acompanhamos Joséphine Drai, Jérôme Niel, Ludovik e entre outros atores vivendo personalidades específicas.

Na tentativa de produzir mais uma comédia recheada de besteirol, Rémy Four e Julien War caíram em diversos elementos clichês com A Volta Por Cima. Explorar a reunião de colegas de classe é muito comum dentro de cenários cinematográficos, por isso é necessário apostar no novo para alcançar um destaque, e infelizmente o longa peca nesse quesito.

A narrativa se sustenta em um dos protagonistas sendo confundido por um grupo de amigos, ele acaba mantendo essa personalidade com uma finalidade maior, mas como de se esperar tudo começa sair dos trilhos. Por mais engraçado que seja, essa ideia não é muito vista em longas-metragens, só que a forma como fora trabalhada nesse título acabou tornando-o previsível e pateticamente “engraçado”, fazendo jus ao humor besta e esquecendo a construção do contexto.

Descobertas, drogas, personagens caricatos e muita confusão, essas podem ser palavras que definem todo o filme. Justamente por conter poucos minutos de duração, tudo ocorre rápido demais e nada é impactante, inclusive as surpresas não são valorizadas por falta de aprofundamento na origem dos personagens e exploração na vida deles quando estudavam.

Rémy Hour e Julien War na direção não conseguiram desenvolver um título totalmente inovador, mas dirigiram uma história possível de assistir quando não tiver opções ou optar por uma narrativa que não requer muita atenção. Todas as tentativas de plot twist são funcionais, mas não atingem o ápice do humor, inclusive somente as últimas cenas que podem surpreender os expectadores mais desatentos, porém isso não torna o filme engraçado.

Muitas das vezes a produção deixa à desejar, mas precisamos ressaltar que ela consegue entregar as devidas mensagens.

Perto de outros filmes do gênero, A Volta Por Cima não consegue se destacar, mas também não se assemelha ao “ruim”. Essa acaba tornando uma opção de entretenimento para consumir sem muitas esperanças, uma forma de distrair a mente com um besteirol leve e sem muitas preocupações de compreensão, já que é quase tudo igual.

Nossa nota é:

Assista ao trailer:

Desencaixados - 2020 | Alguns direitos reservados