TAG LIVROS ÚNICOS
24 abr

TAG LIVROS ÚNICOS

Coluna

Victor Tadeu

O Victor Almeida, do canal Geek Freak criou a tag literária Livros Únicos com o intuito do blogueiro/booktuber apresentar suas experiências com livros únicos (sem continuação) e, além disso, indicar aos seus seguidores/inscritos. Achei a tag bem interessante, até então não fui indicado pro ninguém, mas como não tenho o costume de fazer a leitura de séries e afins, eu decidi responder a tag por conta própria. Eu já estava querendo responder, mas tomei a coragem depois de ter assistido as respostas da Anna do Pausa Para Um Café.

1) Um livro único que te deixou querendo mais, ou desejando uma continuação.

Bom Dia, Verônica é um dos únicos livros que conseguiu prender a minha atenção até o final da história, entre acertos e erros eu aprendi muitas coisas com a Verônica, além disso, consegui ganhar um grande conhecimento sobre alguns problemas do Brasil que muitas pessoas não questionam. A história é muito aprofundada em assuntos, mas não foi o bastante para que eu me sentisse satisfeito, as últimas páginas da obra são impactantes e acaba sobrando uma ponta para uma continuação maravilhosa. Bom Dia, Verônica é um livro que me deixou querendo mais, por acabar de uma forma imprevisível deixando uma pequena brecha para continuação.

2) Um livro único que conseguiu cumprir a sua proposta. Um livro foi o suficiente.

Perdão, Leonard Peacock é um dos meus livros favoritos, ele é um livro que a meu ver foi o suficiente para me passar uma mensagem maravilhosa. O livro trata de assuntos sobre suicídio, problemas familiares, bullying e afins, e recentemente estamos falando muito de série, filmes e livros com essa trama. A mensagem que a obra passa é maravilhosa, ela explora os sentimentos das pessoas, o que as pessoas vêm escondendo dos outros e a realidade social de cada uma, o final do livro foi objetivo e claro, não deixando nenhuma ponta solta. Eu não posso dizer qual é a mensagem, senão seria um spoiler do livro. Então, vai por mim, leia Perdão, Leonard Peacock.

3) Um livro único com personagens únicos.

A Marcha dos Javalis é outro livro que tenho como favorito, apenas do final me decepcionar, eu acho a obra incrível, o cenário e as condições caóticas que a autora retrata é muito atual e interessante. Os personagens do livro são todos negro, com nomes africanos e cada um deles têm a sua essência, e mesmo diante de um caos a autora conseguiu criar protagonistas fortes e completamente diferentes dos que conheço. A Marcha dos Javalis encaixa perfeitamente nesse tópico por causa dos protagonistas, mas o cenário da história também influência bastante.

4) Um livro único com cara de trilogia ou série, de tão completo.

Sombra de um Anjo foi um dos primeiros livros que fiz a leitura na vida, também foi um dos primeiros livros que recebi após criar o Desencaixados. O livro é grande, a história é impactante e apaixonante, a autora Ana Beatriz Brandão conseguiu criar um romance de anjos muito completo e bem detalhado, ele não tem pontas soltas e a forma que a autora dividiu as partes poderiam ser divididas para uma trilogia. Devemos levar em consideração que o livro foi escrito quando a Ana era muito nova, então a forma que ela conseguiu criar uma história completa é muito relevante.

5) Um livro único que você leu super rápido, não largou enquanto não terminou de ler.

Procura-se foi o primeiro livro da minha meta de releitura para 2017, a primeira vez que fiz a leitura dele eu estava de ressaca literária e demorei em cerca de três semanas faz ler. Mês passado eu reli a obra e confesso que li em questão de três horas, o livro é curto, mas o que me influenciou a ficar vidrado na história foi os personagens e o drama que nela é contado. Giovanna Vaccaro criou um click-lit instigante e ótimo para fazer a leitura em um dia.

6) Um livro único de um de seus/suas autores(as) favoritos(as).

Tenho vários autores favoritos, uma delas é a Esther Lya (citei o livro nela no terceiro tópico). Eu procurei outros autores para citar o livro nessa tag, mas a maioria tem continuação ou pretendem publicar uma continuação do livro que eu gosto. Então, Esther Lya é uma autora maravilhosa que escreve distopias retratando fatos históricos do mundo e sua última obra publicada foi É Proibido Sorrir, um livro que retrata a luta das mulheres pelos direitos iguais.

7) Um livro único que você recomendaria a todos.

Extraordinário também foi um dos primeiros livros que fiz a leitura, apesar de recomendar os livros acima para quase todas as pessoas que conheço, Extraordinário é um livro que recomendo para todos, pois é infanto-juvenil que passa uma mensagem linda. Eu tenho costume de dizer que o livro é um tapa na nossa cara, pois muitas vezes temos atos irrelevantes com algumas pessoas, esses atos vai de olhares à ações que são capazes de deixar uma pessoa para baixo e com vergonha de si mesmo. E para evitar esse tipo de situação, eu recomendo Extraordinário para todos.

8) Um livro único que te fez chorar.

Diário de uma Escrava foi uma das minhas primeiras leituras desse ano, o livro conta a história de uma garota mantida em cativeiro desde de pequena e sendo obrigada a ser escrava sexual de um homem. A parte que me fez chorar eu não posso contar, pois pode ser considerado spoiler, e nitidamente não é uma cena bonita, é uma cena chocante, revoltante e deprimente. E é por isso que eu não indico o livro para qualquer pessoa, tem que ter estômago e mente forte e, além disso, disponibilidade para encarar uma história que retrata a cruel realidade de algumas pessoas. — o livro foi baseado em fatos reais.

 

9) Um livro único fora da sua zona de conforto.

Apesar de gostar do assunto tratado, eu vou colocar A Menina Submersa nesse tópico, pois é um livro muito interessante, aborda um tema que eu tenho curiosidade, mas infelizmente a autora tem a escrita complicada. Eu entendo qual foi a proposta da autora ao escrever o livro tão confuso, mas isso me acarretou bastante na leitura, e pelo incrível que pareça eu já tentei ler duas vezes e acabo me perdendo. Só que, eu tenho meta de ler a obra até o final desse ano, eu vou conseguir sair da minha zona de conforto com a escrita e ser mais atento aos detalhes da história.

10) Quem você tagueia?

Como eu disse, ninguém me indicou para responder a tag, mas sou intrometido e respondi por conta própria mesmo. Por outro lado, eu indicarei a Celly Nascimento do Me Livrando, a Carla Cardoso do DNA Literário, a Camila Villalba do The Nerd Bubble e a Lais Helena do Sonhos, Imaginações & Fantasias.

Comentários