Siga nossas redes sociais

Coluna

Folclore Brasileiro – Iara

Publicado

em

Neste Outubro de Halloween apresentaremos no site do Desencaixados um Mês de Terror Nacional, onde traremos dicas de obras brasileiras do gênero que merecem atenção do público. Entre filmes e livros que enquadram nos gêneros Terror, Suspense ou Thriller, outo setor rico em conteúdos dignos do Halloween são as lendas do Folclore Brasileiro.

No século XVI e XVII, o personagem da lenda era masculino e chamava-se Ipupiara, que significa Homem-peixe. Ele devorava pescadores e os levava para o fundo do rio. Foi apenas no século XVIII que o personagem se transformou na belíssima sereia Iara.

Iara era uma mulher de cabelo morenos que tinha uma beleza invejável, causando ciúmes em seus irmãos, que ocasionaram o desejo deles de matá-la. Mas essa vontade não foi cumprida, pois em uma noite qualquer eles a chamaram para praticar o plano, mas chegando lá foram surpreendidos pela força da índia guerreira, que conseguiu matá-los e fugir.

Lenda da Iara | Educa Mais Brasil

Diante do seu “crime”, Iara fugiu com receio do que seu pai poderia fazer ao descobri-lo, mas acaba sendo encontrada por ele, que era o pajé da tribo, e como castigo a bela índia é jogada no rio, e a partir desse dia surge a lenda folclórica de Iara ou Mãe d’agua.

A lenda folclórica é conhecida por todo o Brasil, mas ela faz parte principalmente do povo indígena, situado no Norte do Brasil, especialmente na Amazônia. A origem do nome Iara ou Yara vem do indígena Luara, que significa “aquela que mora nas águas”. Ela é uma sereia, ou seja, metade humana e metade peixe, e vive nos rios da Amazônia. Muitas vezes ela é confundida com o orixá Iemanjá, a rainha do mar.

Reza a lenda que ela emite uma melodia incrivelmente linda que atrai e hipnotiza os homens, fazendo com que eles sigam sua voz e acabem se jogando no rio, o que ocasiona em seu afogamento. A lenda da Iara surgiu principalmente entre os povos ribeirinhos, que em sua maioria são descentes indígenas, além disso, a sua aparência se difere de região para região: em alguns lugares ela possui olhos escuros e, em outros, olhos claros.

Copyright © 2020 Desencaixados. Todos os direitos reservados.