Desventuras Em Série – 1° Temporada
21 ago

Desventuras Em Série – 1° Temporada

Séries

Myrna Ariel

Série: Desventuras Em Série
Título Original: A Series Of Unfortunate Events
Ano de Lançamento: 2017
Duração: 1° Temporada liberada (2° e 3° já confirmadas)
Criador: Daniel Handler
Gênero: Mistério / Comédia
Nacionalidade: Estados Unidos

Sinopse: Os órfãos Baudelaire são três irmãos muito inteligentes; Violet é a mais velha, Klaus é o irmão do meio e Sunny é a mais nova, com três anos. Quando seus pais morrem, eles passam a morar com diferentes tutores, e o primeiro é o Conde Olaf, que irá tentar roubar a herança deixada pelos pais.

Contando com apenas 8 episódios, Desventuras Em Série traz para o público a história dos órfãos Baudelaire e a sua jornada melancólica. Baseada na série de livros de Lemony Snicket, pseudônimo de Daniel Handler, a Netflix apresenta mais uma das suas produções que deu o que falar, os fãs já não viam a hora dos 13 livros que compõem a série literária ir parar nas telas.

Em 2004 A Series Of Unfortunate Events ganhou um longa-metragem a partir da adaptação dos três primeiros livros. O filme ganhou uma avaliação razoável e nos anos seguintes ao seu lançamento os rumores de que ele se tornaria uma franquia não pararam, mas os anos foram passando e não se teve mais notícias, até que em 2014 a Netflix anunciou que estaria trabalhando em uma série que iria abordar todos os livros. No que eu quero chegar falando isso tudo? Bem, foi uma grande responsabilidade da plataforma de streaming trazer alguns aspectos diferente do que o público já conhecia a partir do filme, ao longo da resenha você vai entender o que estou falando.

Se está procurando uma história feliz eu sinto muito em dizer que você está no lugar errado. Os órfãos Baudelaire nem sempre levaram como primeiro nome “órfãos”, eles eram três crianças normais que apreciavam coisas que nem todos eram capazes de ver. Violet, a mais velhas, era uma das maiores inventoras, sua mente sempre estava trabalhando em novos projetos; Klaus, o do meio, já tinha lido quase todos os livros da biblioteca particular dos Baudelaire, e tudo que ele lia, ele lembrava; Sunny, a mais nova, tinha quatro dentes super afiados e quase não existia coisas que ela não pudesse roer. Os três moravam na mansão Baudelaire, onde aproveitavam cada manhã com os seus pais, todos sentados à mesa deliciando um ótimo café da manhã enquanto davam boas risadas. A vida era perfeita para essas três crianças, mas um dia, os irmãos saíram para dar uma volta na praia de sal, aquela tarde tinha tudo para ser ótima, mas a notícia que eles receberam mudou a vida dos três, que agora são conhecidos como os órfãos Baudelaire.

Após o incêndio que destruiu a sua casa, uma série de desventuras perseguem os três irmãos. O seu novo tutor, Conde Olaf, é um homem asqueroso que fará de tudo para roubar a herança das crianças. Violet, Klaus e Sunny passam por situações terríveis, mas a única coisa que os fortalece é que eles sempre estarão juntos, mesmo passando por uma série de tutores, por perigo e muitas desventuras, os três continuam sempre tendo uma ao outro.

Uma série em que o narrador também é um personagem, onde o mistério te assombra a cada capítulo e até a própria abertura te aconselha a não assistir. Quem conhece os livros de Desventuras Em Série sabe que ele funciona a partir do “Não leia esse livro”, “É uma história triste” e “Eu avisei”, a Netflix entrou no espirito da coisa e todo o marketing foi feito como se o próprio Lemony Snicket, narrador da série, estivesse falando com o telespectador e dizendo “Não assista isso, saia enquanto tem tempo”. Com um elenco e roteiro incrível, a série se tornou uma das melhores adaptações literárias que já vi, o roteiro foi muito fiel aos livros.

A primeira temporada tem apenas 8 capítulos, em que cada livro foi adaptado para 2 episódios, sendo assim, a primeira temporada aborda a história dos 4 primeiros livros da série. Diferente do filme, que tinha um toque mais sombrio, a série utilizou cores alegres e um filtro diferente nas cenas, o que me incomodou um pouco. A casa do Conde Olaf é toda em tons escuros e melancólicos, mas o ambiente externo e até a própria caracterização dos órfãos é alegre, as cores nos induzem sentimentos e ao utilizar esses tons aconteceu uma grande controvérsia no efeito visual, eles estavam querendo passar uma história de mistério e tristeza em um ambiente alegre. Talvez se o filme de 2004 não existisse nós não teríamos percebido isso.

A introdução de Lemony Snicket na série foi um dos pontos altos, ao mesmo tempo que ele narra também é um personagem importante na história. Patrick Warburton, que interpreta Snicket, foi a cereja no bolo de toda a produção, sua brilhante atuação trouxe o personagem misterioso e pensativo que conhecemos através dos livros. Outro ator que mesmo antes da estreia já mostrou que não estava ali para brincadeira foi Neil Patrick, o Conde Olaf. Diferente do personagem interpretado por Jim Carrey em 2004, Neil interpretou um Olaf mais sombrio, asqueroso e temido, alguém que você realmente deveria ter medo.

Malina Weissman e Louis Hynes são Violet e Klaus Baudelaire. Além de ótimos atores o que mais chamou atenção nos dois foi o quanto eles são parecidos com os atores do filme, principalmente Malina weissman e Emily Browning (Violet de 2004). Presley Smith foi a pequenina que deu vida a personagem Sunny, por ser nova demais para atuar, utilizaram efeitos computadorizados em alguns capítulos para substituir a atriz em cenas que seriam mais complicadas para um bebê realizar, os efeitos não foram dos melhores e eles poderiam ter se dedicado um pouco mais a isso.

A questão do cenário externo me incomodou um pouco, no período que os órfãos ainda estão na cidade e não começaram a trocar de tutores, toda vez que eles estavam na rua ou dentro de um carro, aquela sensação de que o ambiente era na verdade um fundo verde predominou. Sim, provavelmente era um fundo verde, mas eles poderiam – mais uma vez – ter se dedicado um pouco mais aos detalhes computadorizados.

É um série com muitos pontos positivos e alguns negativos, provavelmente quem nunca teve acesso aos livros terá uma crítica um tanto negativa, mas para os fãs de Daniel Handler essa série foi uma das melhores coisas que já poderia ter acontecido. A segunda e terceira temporada já foram confirmadas e as gravações continuam a todo vapor, e graças a Netflix finalmente teremos uma adaptação completa de todos os livros de Desventuras Em Série.

Assista ao Trailer

Comentários