RESENHA: Úrsula, A História da Bruxa da Pequena Sereia
02 ago

RESENHA: Úrsula, A História da Bruxa da Pequena Sereia

Resenhas

Victor Tadeu

Título: Úrsula, A História da Bruxa da Pequena Sereia
Autora: Serena Valentino
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Fantasia
Número de páginas: 176
SKOOB

Adquira aqui: Amazon l Saraiva

Sinopse: Descubra neste livro todos os segredos do passado de Úrsula. Desvende qual era o seu papel no reino de Tritão, o motivo de sua expulsão das dependências reais e, principalmente, como ela se transformou na temida Bruxa do Mar, que enfeitiçou a encantadora princesa Ariel. Toda história tem dois pontos de vista, não é mesmo? De que lado você está?

Filha de Poseidon e irmã do deus grego Tritão, Úrsula foi deixava em uma aldeia totalmente desconhecida ainda criança. Foi o seu irmão que a abandonou nessa comunidade habitada por seres humanos por motivos pessoais, o Rei Tritão não aceitava a forma que ela teria ao crescer e preferiu abandoná-la para que alguém a encontrasse, assim se “livrando” de qualquer tipo de aberração futura.

A bruxa do mar foi encontrada por um homem que acabou sendo o seu pai adotivo. A afeição que Úrsula tinha por ele era muito forte e recíproco, mas infelizmente o perdeu quando todos os habitantes decidiram esquartejar a bruxa por ser diferente. Foi tudo muito rápido, Úrsula foi salva, mas a sociedade acabou matando o seu pai, assim deixando-a sozinha e sem nenhuma companhia.

Dominada pelo ódio, a bruxa estava procurando vingança e se livrar de uma vez por todas de todo o seu passado carregado de amargura. Seu irmão não tinha nenhum amor por ela, assim expulsando-a de seu reino, com o intuito de ser o único rei das águas e se livrar da criatura que ela acabou se tornando.

Não aguentando mais engolir tudo o que a consumia, Úrsula decide vingar de seu irmão Tritão a partir da sua filha mais fraca. Como as sereias não tinham conhecimento da tia bruxa, seria muito fácil dominá-las e conseguir aquilo que sempre queria, mas para isso a bruxa do mar se une com outras 3 bruxas para encontrar Circe e planejar como atacaria a sua sobrinha Ariel, a filha casula do Rei Tritão.

Úrsula, A História da Bruxa da Pequena Sereia é o terceiro livro da saga escrita por Serena Valentino. Em todos os livros a autora busca aprofundar nas histórias de vilões que deixaram as suas marcas na Disney, assim expandindo o nosso conhecimento do lado obscuro — ou não — de todo conto de fada.

Antes de tudo quero deixar bem claro que eu não fiz a leitura dos livros anteriores, após pedir o livro para a Universo dos Livros eu descobri que havia mais dois que incrementavam a história. Infelizmente eu tive um pouco de dificuldade em fazer a leitura dessa obra devido ao meu baixo conhecimento da saga, só que essa dificuldade não me causou nenhum problema com a obra, eu só fiquei um pouco perdido durante a leitura, ou seja, recomendo vocês não começarem como eu — e como outras, porque também vi algumas pessoas reclamando pela não-informação dos outros livros —, porque possivelmente a leitura pode requer um pouco mais de atenção.

“Nem mesmo o irmão de Úrsula conseguiu purificar aquela terra. Por mais pura que fosse sua magia, não podia penetrar o ódio de Úrsula. Nem mesmo a raiva da velha rainha tinha causado tanta destruição. (página 28)”

Recentemente fiz a leitura do livro Ariel e a Pérola da Sabedoria que também foi publicado pela Universo dos Livros, e sem sombras de dúvidas fazer a leitura de Úrsula em seguida não foi uma escolha errada. Unindo as duas obras de autores diferentes, mas que são oficiais da Disney aumentou muito a minha visão da história de todos aqueles que são envolvidos no conto de Ariel.

Ao fazer a leitura do livro fiquei muito surpreendido ao conhecer um pouco mais sobre a vida da bruxa do mar. Devido ao meu contato limitado aos contos da Disney — não só da Disney — eu não tinha noção sobre muitos quesitos que foram tratados na obra, nunca soube que Úrsula era irmã de Tritão e tia de Ariel, em minha mente ela não passava de uma bruxa qualquer com o intuito de usar os seus dons para agradar os seres aquático em troca de algo.

Por falar em feitiço, eu consegui fazer algumas análises ao ler o livro, andei dando uma pesquisada sobre o assunto e acabei descobrindo que o livro aborda muitos assuntos sobre padrão estabelecido pela sociedade. O Rei Tritão não aceitava Úrsula por ser “divergente” e ter um físico — semelhante a um polvo — totalmente diferente do seu, por isso ele a expulsou do seu reino para todos seguir o padrão que ele estabelecia, e a ironia de todos esse processo é que os habitantes do seu reino recorria à Úrsula para ter a beleza que Tritão desejava, ou seja, querendo ou não o rei satisfazia a bruxa — sua irmã — e, além disso, fazia mal para o seu próprio reino.

“O ódio — o ódio verdadeiro — não era apenas evocado; ele nascia. Tinha que vir de dentro para que pudesse se tornar uma entidade própria, deslizar para dentro dos corações de seus inimigos e sufocá-los. (página 29)”

Um ponto muito positivo do livro é que a autora consegue agregar personagens dos livros anteriores, mesmo não fazendo a leitura deles — A Fera em Mim e A Mais Bela de Todas —, andei dando uma pesquisada sobre essas obras e pelo entendi Serena Valentino não pecou ao unir as vilãs, ou melhor, escreveu de uma forma muito organizada as histórias — todas são oficiais da Disney, não é uma releitura e sim uma “biografia”.

Apesar de achar que a autora conseguiu roteirizar a saga sem cometer erros de continuidade eu fiquei um pouco incomodado com a forma que fora organizado a linha de tempo do livro. Em Úrsula, A História da Bruxa da Pequena Sereia os capítulos são organizados por títulos e o tempo é alternado, infelizmente eu fiquei muito perdido durante a leitura porque não tinha noção que existiam outros dois livros e o fato que foi organizado a linha do tempo colaborou muito.

A Universo dos Livros está com uma franquia maravilhosa com a Disney, eles estão publicando muitas histórias ótimas que aprofundam os contos. O mais legal disso tudo é que essa saga — não encontrei o nome dela — segue um padrão de diagramação muito lindo, a capa condiz muito com a história, pois a parte da frente é um personagem e a de trás outro, assim nos levando a entender as duas vidas dos vilões.

Para finalizar eu recomendo essa obra para todos aqueles que têm vontade de conhecer todo o antepassado de Úrsula, entender o motivo dela ser tão vingativa e carregada de ódio, além disso, indico o livro com uma diagramação maravilhosa para você que gosta dos contos de princesas. Então não perca tempo e adquira o seu exemplar hoje mesmo e saiba tudo o que Trintão, Úrsula, Ariel e as outras bruxas nos revelaram nessa história.

Leia Também:

RESENHA: Ariel e a Pérola da Sabedoria.
RESENHA: Dezesseis.
Conheça o Livro A Bela e a Fera: Perdida em um Livro.
5 Motivos para ler A Bela e a Fera.

Comentários

  • Mariana Ramos

    Embora eu tenha achado legal a ideia de ter uma história sobre ela, acabou que não me interessei pela leitura. O motivo é: com ela tendo sofrido tanto pela intransigência alheia, quase consigo aceitar ela ter se revoltado e ficado má.,. E não gosto da ideia de eu aceitar ou justificar a maldade dessa forma.

  • Olá
    Eu conheço muito pouco dessa personagens, apesar de ter muita curiosidade em saber mais a respeito. Esse livro está na minha lista de desejados, ainda mais porque ja li bons comentários a respeito e é claro que eu adorei ler as suas impressões por aqui. Essa franquia da Disney com a Universo dos livros é de deixar os leitores ansiosos por todos os títulos né?!
    Beijos,
    F.

  • Diane Ramos

    Olá…
    Ainda não conhecia esse livro, mas, pelas suas palavras vejo que é uma obra bastante interessante! O livro possui elementos que me atraem bastante e já vou botar nos desejados.
    Dica anotada!
    Bjo

  • Leituras Diárias

    Olá, tudo bem? Conheço a série lançada pela editora, e quero aos poucos lê-la. Adoro vilões, e por isso com certeza irei amar Úrsula. Que bom que não é tão necessário ler os outros, apesar de quem não conhecer, ficar um pouco confuso mesmo. Ótima resenha e fotos <3
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br/

  • Manuscrito Literário

    Essa ideia de lançar livros dos vilões foi muito interessante. Eu particularmente não curtia os vilões quando assistia os filmes. Mas agora ler o que foi a vida de cada um é como se a gente reaprendesse as histórias novamente e de outra perspectiva. Amei o livro da Úrsula e adorei sua resenha.
    Beijos

    http://www.manuscritoliterario.com.br

  • Bruna Costabeber

    Oi, tudo bem?
    Os livros dessa coleção são muito bacanas, pois tem como tema personagens que adoro e eu adoro a Úrsula, de verdade rs.
    Fiquei contente por saber da sua ordem de leitura e que ela tenha sido boa, vou tentar segui-la. Eu sabia que a Úrsula era irmã do Tritão e tia da Ariel e acho que é por isso que eu super curtia ela rs.
    Adorei sua resenha, vou anotar a dica.
    Beijos

  • Thai Grey

    Sinceramente, só leria isso por curiosidade pra saber esse ponto de vista mas não tenho lá tanta vontade não. Ta ceto que todos tem ponto de vista, mas ultimamente vem saindo tantos desse que to cansando. Parece uma tentativa de tentar humanizar os vilões, de dar uma desculpa por todas as suas maldades.

    Abraços