RESENHA: Sozinhos no Escuro
30 jan

RESENHA: Sozinhos no Escuro

Resenhas

Victor Tadeu

“A partir do momento em que você abrir esse livro, sua vida não será mais a mesma. Você obterá informações sigilosas, e precisará se proteger. Você se tornará um sobrevivente. Você se tornará um caçador. Você se tornará um Anjo do Apocalipse.”

Eu não queria começar dizendo que o livro já começa com uma prévia da encrenca em que nosso protagonista e seus três amigos, estão metidos. Mas assim como o livro nos avisa sobre a importância de nos proteger a partir do momento em que você começar a ler o livro, também senti a obrigação de avisá-los que através dessa resenha, você também estará encrencado. Toda e qualquer pessoa que tiver acesso a essas informações precisarão se proteger imediatamente.

Imagine você acordando pela manhã, devidamente pronto para mais um dia de aula. Você passa pelos corredores, vai até a cozinha e não encontra ninguém em casa, sequer ouve as vozes de seus pais e do seu irmão. Até aí, provavelmente não há nada demais, eles provavelmente poderiam ter saído para fazer compras ou resolverem juntos alguma coisa sobre seu irmão. Mas quando você sai de casa, se depara com todo o bairro vazio e ouve apenas o assovio do vento gélido matinal. E enquanto você caminha, consegue tirar a conclusão de que a cidade inteira está deserta. “Ótimo! Estamos no meio de um apocalipse e nem fomos avisados”.

Mas Jason e seus amigos se deparam algo mais arrepiante ainda: o Anjo Gabriel. Sim, um anjo celestial nem um pouco bonitinho que faria você correr até ele para abraçá-lo e pedir um autógrafo. É algo que faz você cair de joelhos, com uma tremedeira e um medo assustador que você jamais conseguiria explicar. Essa, é a verdadeira reação de um ser humano diante de um Anjo Celestial. “Agora a porra ficou séria”, é o que todos nós provavelmente diríamos. Então, o anjo diz que você e seus três amigos mais próximos serão Anjos do Apocalipse. Agora, restava saber, que maldito apocalipse seria esse, mas eu não tenho permissão para lhes contar sobre isso.

Só precisam saber que tudo isso é culpa do grande vilão que também já começa por baixo. Geralmente, as pessoas esperam que o bonzinho comece do alto e caia, ou que o vilão comece com suas trapaças e depois é pego e o bonzinho geralmente também morre. Mas nesse livro não. Nele, tudo encontra-se em total desgraça. E para tentar enganar o ser humano, as coisas começam de forma clichê. Jason, Isabelle, Zack e Jessica, ainda estão no Ensino Médio, que é a época mais perturbadora e causadora de bullying da vida de um estudante. E apesar de estarem no meio de um apocalipse, você vai se deparar com um romance inesperado!

Os capítulos são longos, porém sucintos e diretos. Eles terminam de tal forma que te deixa cada vez mais curioso.  Narrado em primeira pessoa, ela faz com que você possa ter quase a mesma sensação de Jason, de ansiedade, medo e curiosidade para saber o que vai acontecer em breve. Mesmo que os personagens sejam poucos detalhados, ainda é possível se identificar com um deles, pela forma como eles interagem entre si. As informações e os detalhes foram distribuídos na medida e dão a ideia de que a história não termina só naquele final curioso e instigante. Então, enquanto o segundo “manual de instruções de como sobreviver a um apocalipse” não sai, sugiro que faça um estoque de mantimentos e proteja-se, porque a partir de agora, você está sendo vigiado!

Comentários