RESENHA: O Culto
29 out

RESENHA: O Culto

Resenhas

Victor Tadeu

Título: O Culto
Autor: D. A. Potens
Editora: Independe
Número de páginas: 224
Gênero: Terror
SKOOB

Adquira aqui: Pré-venda

Sinopse: Meu nome não será dito. Você não verá meu rosto. Só peço que escute e não respire. Não tire seus olhos de mim e não disperse seus pensamentos, pois minha atenção é sua, somente sua, para que conheça aquilo que me persegue; de onde ela veio e quem a criou. Por quê? Porque ela pode estar na sua casa e, se estiver, tenha certeza de que precisará de ajuda.

Meus sonhos me trouxeram até aqui para enxergar o que a magia, a igreja e seitas ocultistas podem fazer em tempos de caos e escuridão. No Acre, em 1921, o mal que eu conheci teve início a partir do nascimento de cinco crianças com cabeças de cabras pretas que foram perseguidas pelo Vaticano. O que aconteceu após isso somente os fortes de coração podem ouvir. Você é um deles? Uma delas?

O grito de louvor será dado. Conheça a história da besta consagrada. A Cabra Preta lhe espera soltar gritos de pavor. Já eu… Bom… Eu espero que você tenha coragem de conhecê-la.

 

Tudo começou no Acre, em Maio de 1921, onde cinco mulheres virgens ficaram grávidas misteriosamente, sendo taxadas de prostitutas devido ao preconceito da sociedade daquela época. A situação então piora quando as próprias parem crianças com cabeças de cabras pretas, chocando a cidade inteira, que fica sem entender absolutamente nada.

O vaticano, ao saber do caso, ordena a morte de todas as crianças monstruosas, porém uma, chamado Arthur, filho de Elita, acaba sendo poupado e escondido por um influenciador católico, assim levando-o a realizar atos consideravelmente chocantes a ponto de iniciar mais uma lenda da literatura.

Acontecimentos “sem” explicações e totalmente sinistros começam aparecer depois de toda essa história ser divulgada, comportamentos fora do comum e situações indesejáveis são manifestadas após o nascimento das cinco primeiras crianças, e o problema de todo esse temor não são as cabras, e sim, a sociedade.

Através de um narrador que não manifesta o seu nome, iremos conhecer a entidade Cabra Preta e o lado verdadeiro do mal. É com base em seus sonhos incrivelmente intensos e macabros que será apresentado a entidade criada no conto de D.A. Potens publicado no Wattpad, chamado A Oração da Cabra Preta, que também está dentro do livro.

O Culto é um livro escrito por D. A. Potens que teve a sua publicação em formato físico recentemente, o autor é independente e tem muito o que nos assustar dentro dessa história fascinante. Por isso, continue lendo a resenha e saiba mais sobre a obra.

Muitas pessoas do Desencaixados provavelmente já passaram horas de puro medo após conhecer uma nova história com aspectos muito tenebrosos contado de uma pessoa mais velha. Histórias como essa são chamadas de lendas urbanas e tem a capacidade enorme de deixar uma grande porcentagem de ouvintes muito assustados, incapazes de ter contato com mais nada referente a história. Cabra Preta é uma entidade dentro da história perturbante apresentada em O Culto, desde o primeiro capítulo até o último o leitor pode sentir muito medo das cenas que são escritas nessa obra, e em breve você vai saber o motivo.

Quem acompanha o Desencaixados já deve saber que eu não tenho o costume de fazer a leitura de livros com histórias de terror, isso não acontece devido ao meu gosto, e sim pela falta de opção que são apresentadas para mim. Por isso, quando recebi a proposta de fazer a leitura do livro fiquei extremamente curioso para conferir a história e conhecer mais além do que a sinopse me apresentou. Confesso que nas primeiras páginas da obra eu já estava um pouco arrependido de ter iniciado a leitura e deixei o medo me dominar por completo, pois a escrita do autor é extremamente rica em conceitos obscuros.

“Elita não foi a única a morrer com tamanha crueldade. Fora desacreditada pela vizinhança e taxada de prostituta. Porém, sua família compreendia sua pureza, por isso a acolheu sem dúvidas. Os outros, a despeito do caso, só acreditaram na anormalidade do fato quando mais quatro jovens virgens surgiram grávidas e morreram da mesma maneira: dando à luz um filho com a cabeça de uma cabra preta. (página 16)”

D. A. Potens provavelmente é um dos autores que tive o prazer de conhecer em 2017, fazia tempo que desejava fazer a leitura de um livro bem pesado como O Culto, e percebi que ao ler o livro fiz a escolha certa. Com foco em detalhes muito significantes e extremamente influenciadores o autor consegue transmitir um clima totalmente maravilhoso e pesado para a obra, e em nenhum momento ele errou no desenvolvimento da história.

A entidade da obra é presente em vários momentos do livro — provavelmente todas — e em nenhum momento o autor demonstrou fraqueza em escrever um personagem tão forte e importante como a Cabra Preta, muito pelo contrário, o desenvolvimento que ele teve com os personagens e a história em si foi muito bem pensado e não teve pontas soltas. Muita gente tem medo de ler algum livro de terror devido as pontas soltas que alguns deixam ao desenrolar da história, caso você esteja procurando uma história que foge de momentos vagos, D. A. Potens é uma opção muito boa e super indico para vocês.

O livro é intercalado entre o presente e o passado, ou seja, a história não segue uma linha do tempo “corretamente” e isso acaba sendo um ponto muito relativo dentro da história. Algumas pessoas tendem a ficar confusas com obras do tipo e chegam até deixar de ler o livro devido a isso, outras já adoram livros com essa intercalação, pois a tensão e a curiosidade é ainda mais aguçada. Espero que essa informação fique expostamente avisada para você que deseja fazer a leitura de O Culto, a leitura não é complicada e/ou confusa, podem ler sem nenhuma preocupação.

Eu achei fantástico a ideia de D. A. Potens utilizar sonhos para contar a história, não sei se foi o intuito dele, mas muitas pessoas gostam de ter contato com histórias de terror e sentem medo na hora de ir dormir, pois o risco delas sonharem com a história e terem um pesadelo é muito grande. E o fato do autor contar a história relacionando sonhos foi muito fantástico, pois só aumenta a tensão e o clima de “realidade” dentro da história, assim chegando a influenciar o leitor sonhar com a tão assustadora Cabra Preta.

“Os meninos dizem que eu sou uma baleia. Eu fico feliz. A baleia é um animal bonito, mesmo eu só tendo visto esse bicho pela televisão do bar do Seu Luiz. Já eles, parecem leões, ou seriam pequenos pássaros pretos dentro de uma gaiola? Pouco foi o tempo em que eu tive sossego. (página 103)”

Um ponto muito RELEVANTE dentro da história é que o autor conseguiu fazer críticas sociais o tempo inteiro utilizando pessoas marginalizadas. Desde o início da história eu tinha percebido uma crítica, achei que era só para deixar o livro um pouco tenso, mas não, o escritor conseguiu mesclar terror e crítica social e no final do livro deixou uma mensagem MARAVILHOSA e muito reflexiva sobre qual/quem é o verdadeiro mal que existe em nós.

A capa do livro é muito chamativa, ela faz muitas referências a história e eu gostei bastante do trabalho do capista. A diagramação da obra é muito boa, eu fiz a leitura em ebook e adorei a fonte utilizada pelo autor, principalmente o tamanho, pois foi uma grande influência para que eu lesse o livro bem rapidinho. Não posso esquecer de mencionar a divisão de capítulos que também está impecável e colabora muito para uma leitura bem organizada e agradável.

Enfim, indico O Culto para aqueles leitores que realmente querem conhecer uma história muito medonha, pois o livro contém um conteúdo muito pesado capaz deixar algumas pessoas com muito medo — foi meu caso no início da leitura —, além disso, também recomendo a leitura só para pessoas com mais de 16 anos — provavelmente 18 anos — devido algumas cenas narradas. E você, já teve o prazer de conhecer a Cabra Preta? Adquira um exemplar agora mesmo e saiba tudo sobre essa entidade tenebrosa.

Leia Também: 

• RESENHA: As Duas Faces de um Homem.
• RESENHA: Boneco de Pano.
• RESENHA: Fogo & Aurora.
• Livros para ler em 24 horas

Comentários