RESENHA: Não Tão Primos
17 maio

RESENHA: Não Tão Primos

Resenhas

Victor Tadeu

Título: Não Tão Primos
Autor: Renan Merlin
Editora: Editora Coerência
Gênero: Romance/Literatura LGBT
Número de páginas: 200
SKOOB

Adquira aqui: Loja Coerência

Sinopse: Tudo parece sem cor. As férias começaram com um romance e acabaram como um filme de terror. Agora as aulas vão recomeçar e Bernardo terá que enfrentar os meninos que o agrediram e lidar com a nova emoção que insiste em seguir os seus passos: o medo. Apesar de tudo, Bernardo não está sozinho, Gustavo chegou para recolorir o seu mundo. Gustavo e Bernardo são meio que primos, ou melhor, Não Tão Primos.
Os dias podem se tornar cinza por algum tempo, mas jamais perderão o calor, pois a famosa cidade do verão eterno não deixa que os corações fiquem frios por muito tempo. Prepare-se para aquecer e colorir o seu mundo com Bernardo e seus amigos. Seja bem-vindo a São Pietro!

Bernado é um garoto de 15 anos, tímido e homossexual. Ele vive em São Pietro e na escola é perseguido por um trio de amigos por causa de sua sexualidade, infelizmente esse preconceito acarreta na vida social do garotinho, tornando o mesmo em uma pessoa tímida, fechada e praticamente solitária. As coisas começam a tomar rumos drástico e diferentes quando um dos seus perseguidores está lutando para ser um ótimo nadador e competir no próximo evento sobre o esporte — ambos faziam aulas de natação —, o concurso de natação já estava próximo e movido pelo corpo escultural de Matheus, Bernado o convida para treinar na piscina de sua casa.

Até então tudo estava indo em perfeitas condições, Matheus não era o monstro que demonstrava ser, ele acabou criando uma relação muito próxima e rápida com Bernado, chegando a ser desferido um beijo entre os dois. Sem entender nada, Bernado fica assustado com a repentina e rápida despedida de Matheus, mas o que acabou de ser colorido na vida do pobre garotinho, acaba sendo transformado em cinza.

“— Nossa, como você se cansa fácil, deveria voltar para as aula de natação, para se exercitar… — Diz ele, rindo da minha situação. (página 87)”

Naquele mesmo dia os amigos de Matheus o viram saindo da casa de Bernado, mas infelizmente o preconceito falou mais alto entre a roda de amigos. No fim naquela tarde Bernado estava no shopping e se depara com o trio, ele esperava as brincadeiras e ameaças de sempre, ele só não tinham em mente que levaria um forte soco no rosto fazendo-o desmaiar. A humilhação que acabou de passar cortou seu coração como navalhas, e o pior de tudo, Matheus tinha visto e participado de tudo e deixou acontecer.

Uma boa notícia é informada para Bernado, o seu primo de 17 anos e também homossexual estava indo morar durante as aulas junto com ele e sua mãe, além disso, o mesmo teria que dormir em seu quarto até o dele for organizado — Gustavo é o nome de seu primo. — O que tinha acabado de se tornar cinza volta a ser colorido, e quando Gustavo chega chamando a atenção e sendo respeitado por todos do colégio, Bernado começa sentir seu coração bater mais forte por outra pessoa.

Não Tão Primos, de Renan Merlin é um romance LGBT publicado pela Editora Coerência e conta a história de Bernado, demonstrando como a vida de um LGBT não é fácil e que infelizmente muitas das vezes é preciso de algum apoio para ser respeitado.

Recentemente eu estava arrumando a minha estante e notei que não tinha feito a leitura de nenhum livro com a temática LGBT, confesso que fiquei muito chateado com essa minha ausência ao gênero literário que me representa. Incomodado com a minha falta de contato com literatura LGBT eu entrei em contato com a Editora Coerência e recebi os dois livros da temática publicado por eles. Ou seja, esse foi o meu primeiro contato com o gênero e em breve também vai ter a resenha do livro O Meu Melhor Amigo é Gay, de Dielson Vilela.

Como foi o meu primeiro romance homossexual acabei criando muitas expectativas com o livro, e como forma de demonstrar aos leitores que autores nacionais também tem talento eu resolvi dar a oportunidade para um autor brasileiro. Renan Merlin começou escrever a história de Bernado através de um conto, mas resolveu aprofundar mais na vida do garotinho estendendo a história e publicando o livro.

Na história podemos encontrar várias críticas e apelos sociais, a primeira de todas é como a opressão e “brincadeiras” preconceituosas são capazes de afetar a vida social e os sentimentos de uma pessoa, além disso, o autor conseguiu fazer uma critica maravilhosa e não visualizada por muitos talvez nem ele tenha percebidosobre o ato sexista de pais que têm filhos LGBTs. Apesar de aceitar os filhos homossexuais os pais não tem uma afetividade como as mães costumam ter — sim, eu generalizei, mas é uma situação relativa em algumas famílias — , e infelizmente esse é um cenário muito frequente em famílias com membros da comunidade LGBT — sou um deles.

“Afasto-me de todos, mas o que eu mais preciso no momento é de um abraço forte! Respiro fundo e abraço forte o travesseiro de Gustavo. (página 112)”

Vocês já devem ficar irritados comigo, pois consigo encontrar críticas em todos os livros que faço a leitora, mas lembre, nem de críticas uma história é formada e felizmente a história de Não Tão Primos me agradou bastante. A forma que o autor criou o romance entre os personagens é muito clichê e previsível, e como tenho o costume de dizer isso é muito relativo, varia de leitor para leitor — estou falando sobre a previsão da história —, não vejo como um problema de escrita ou estrutura mal projetada. Então tenha em mente que você tem uma grande possibilidade de saber a história criada pelo Renan Merlin.

Apesar de gostar muito da história, eu fiquei um pouco incomodado com as falas dos personagens. Particularmente achei elas muito formais e forçadas, o que me leva a pensar que o autor aderiu a cultura de outro país para escrever as falas, pois a história é passada em São Pietro e têm costumes de norte-americanos — a mesma situação do livro Sombras do Mundo, de Daniella Rosa —. Esse é outro ponto relativo, algumas pessoas gostam e outras não, eu gosto, mas no livro acabou me incomodando.

O trabalho editoral do livro está impecável, adorei a capa ela condiz muito com a história os óculos e os chinelos falam muito sobre a trama inicial. A diagramação interna é muito fofa, contém ilustrações nas páginas, a fonte e o tamanho é muito confortável as vistas e o espaçamento colabora bastante para uma leitura prazerosa. Os capítulos são variados entre pequenos, médios e grandes, assim não deixando o leitor cansado e fugindo de um padrão que acaba fazendo alguns leitores desistirem da leitura.

Não Tão Primos é um livro curto e viciante fazendo algumas pessoas fazerem a leitura em um dia. Eu recomendo muito para todos os gêneros, mas não recomendo muito para pessoas muito novas, pois contém leves cenas sexuais. Então não percam a oportunidade de conhecer essa maravilhosa história criada por Renan Merlin e em breve conhecer O Meu Melhor Amigo é Gay, de Dielson Vilela.

Leia também:

RESENHA: Sombras do Mundo.
RESENHA: Deuses Americanos.

RESENHA: Procura-se.
05 Motivos para ler A Bela e a Fera.

Comentários