RESENHA: Herdeiros de Sangue – Trilogia 2323
30 mar

RESENHA: Herdeiros de Sangue – Trilogia 2323

Resenhas

Myrna Ariel

Título: Herdeiros de Sangue – Trilogia 2323
Autora:
Bianca Gulem
Editora:
Independente
Gênero:
Distopia
Número de Páginas:
168
SKOOB

Adquira Aqui: Amazon 

Sinopse: Após a revelação do seu verdadeiro inimigo, Celine percebe que a guerra anunciada está cada vez mais próxima. Enquanto se prepara para o inevitável confronto, ela descobre que habilidades em combate não serão suficientes para garantir a vitória. Com um exército pequeno e quase nenhum armamento, a guerreira terá que enfrentar difíceis negociações para conquistar alianças necessárias.
Em uma reviravolta inesperada, um traidor é descoberto. As consequências dessa traição fazem com que Celine precise, mais do que nunca, lutar pela própria vida. Mas também lhe dá a oportunidade de conhecer as motivações por trás das ações do seu maior inimigo. Quando essas informações vêm à tona, superar os rancores do passado se mostra um feito impossível.
Guiada por seu desejo de vingança, Celine começa a enxergar sua benevolência como uma fraqueza. E em 2323, os fracos não sobrevivem. Na guerra, é matar ou morrer. Ela escolheu matar.
Prepare-se para continuar perdendo o fôlego nessa alucinante sequência de Sobreviventes do Caos. O toque de romance sexy em um enredo repleto de ação vai conquistar você.

Após a grande revelação no final de Sobreviventes do Caos, primeiro volume da Trilogia 2323, Celine precisa tomar grandes decisões que podem gerar um impacto na sua vida e na do seu povo. Conhecer quem é o seu verdadeiro inimigo foi um choque para ela, mas logo a raiva e o ódio tomaram conta da líder.

A guerra é inevitável, não tem como impedi-la, agora a questão é escolher suas armas e entrar no campo de batalha, mas como saber quem realmente está do seu lado? Celine precisa encontrar aliados para garantir a sobrevivência do seu povo, mas isso fica difícil quando não se sabe em quem se pode confiar. Traidores estão por todos os lados.

A raça humana continua em sua luta pela sobrevivência e 2323 é um ano marcado por grandes reviravoltas. Chegou o momento em que Celine terá que mostrar a sua força, determinação, astúcia e aprender a lidar com as assombrações do passado.

– Ele te conhece, sabe como toma decisões, sabe como foi criada para pensar, para agir. Ele adiantou seus passos, exatamente como estamos tentando fazer com ele agora. Página. 30

Herdeiros de Sangue traz uma super continuação da trilogia distópica escrita por Bianca Gulem. O primeiro livro nos apresentou a terra no ano de 2323 e nos mostrou as guerras que a humanidade ainda enfrenta. Celine, em Herdeiros de Sangue, continua sendo aquela garota determinada e que não tem medo de enfrentar o perigo.

O que normalmente acontece em trilogias é o segundo livro se tornar apenas um passatempo, digamos que uma transição para a história de verdade. Mas o que acontece é que mais uma vez Bianca consegue romper aquilo que se é esperado, posso dizer que Herdeiros de Sangue está tão emocionante e bem escrito como Sobreviventes do Caos.

Se no primeiro volume da Trilogia 2323 eu quase tive um ataque cardíaco nesse eu não sei nem dizer o que aconteceu. Foi uma mistura de reações: surpresa, pânico e talvez eu tenha xingado alguns personagens. Ao ler Sobreviventes eu achava que já estava preparada para qualquer coisa que Bianca escrevesse, mas errei feio. A sequência de acontecimentos inesperados te fazem parar um pouco a leitura para poder processar o que acabou de acontecer.

Eu me lembro de Darion dizendo que no caos em que vivemos só há duas opções: Matar ou morrer. Está é a mais pura verdade, nossas decisões se baseiam nessas duas únicas alternativas, mesmo que inconscientemente. Ao poupar a vida de inimigos, ser benevolente, aumenta nossa chance de morrer. O mesmo serve para o contrário. Pág. 70

Em Herdeiros de Sangue nós podemos ver Celine enfrentar grandes problemas para confiar nas pessoas, poucos são aqueles que ela sabe que nunca irão agir pelas suas costas. Foi bom perceber que a personagem não teve muitas modificações no seu emocional, era algo que eu tinha receio devido ao final do primeiro livro. Mesmo quando o passado volta para assombrar e dificultar as coisas, Celine continua com a sua postura forte, claro que ela tem momentos de fraqueza, mas a essência simplesmente incrível da personagem foi conservada.

Uma das coisas que destaquei na resenha de Sobreviventes do Caos foi a amizade de Celine e Darion, e em Herdeiros esse laço fraterno entre os dois é muito mais abordado. Tem momentos em que Celine estando em uma situação de risco sabe praticamente toda a estratégia que Darion estaria realizando naquele momento, como ele se esconderia e em que árvore ele talvez subiria para observar a situação sem ser visto pelo inimigo. Continuo achando essa relação dos dois um dos fatos mais surpreendentes da trilogia, é incrível como um protege o outro e como se entendem.

Não tem como esquecer de falar sobre a guerra que está por vir, o povo de Celine e seus aliados são colocados em diversas situações complicadas, onde muitas vezes nós não conseguimos encontrar uma solução, mas o modo como eles conseguem desenvolver toda uma estratégia e contornar o problema é de se admirar. São humanos que precisam ser inteligentes e astutos para garantir a sua sobrevivência.

Antes do lançamento, Bianca comentou em seu Instagram que nesse novo livro teríamos um traidor, muitas vezes me peguei criando teorias de quem seria essa pessoa, só que mais uma vez a escritora consegue nos surpreender. Se trata de um momento complicado e de repente a história dá uma reviravolta e tudo o que você achou que sabia não passava de mentiras.

A partir do momento que um livro ultrapassa as suas expectativas nós podemos dizer o quão genial ele é, então podemos dizer que Herdeiros de Sangue é um desses livros. Em um clima de preparação para uma grande batalha, Bianca Gulem nos apresenta mais uma vez um livro cheio de emoção, estratégia e ação com um toque de romance e cenas quentes. Estou ansiosa para o desfecho dessa história e para saber quais revelações ainda estão por vir. A Trilogia 2323 é uma distopia indicada para aqueles que apreciam o gênero ou querem começar a ler algo do tipo, os dois volumes já lançados são carregados de cenas de ação muito bem descritas, é uma história fantástica, bem elaborada e sem brechas. Espero que o próximo livro não demore muito para ser lançado, pois estou roendo as unhas de ansiedade.

Comentários

  • Bianca Gulim de Carvalho Bia

    Ah, que resenha maravilhosa, como sempre! Muito obrigada pelo texto, Myrna! Fico muito feliz que você tenha gostado da leitura!!! Um beijo!