RESENHA: Fortaleza Impossível
19 out

RESENHA: Fortaleza Impossível

Resenhas

Victor Tadeu

Título: Fortaleza Impossível
Autor: Jason Rekulak
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance/Ficção
Número de páginas: 272
SKOOB

Adquira aqui: Amazon l Submarino 

Sinopse: Um trio de garotos esquisitos e uma nerd brilhante que esconde um grande segredo.
Um inesperado romance que nasce em meio a computadores e disquetes.
Um ousado e perigoso assalto para roubar a edição de maio de 1987 da revista Playboy, com imagens escandalosas de uma famosa apresentadora de TV.
Todos esses elementos se unem para compor Fortaleza Impossível, um romance que fará você rir, se emocionar e recordar a maravilhosa sensação de se apaixonar por algo – ou alguém – pela primeira vez.

***

Até maio de 1987, Billy Marvin – um garoto de 14 anos que mora numa pequena cidade em Nova Jersey – é definitivamente um nerd feliz.

Ele e seus amigos inseparáveis, Alf e Clark, passam as noites se empanturrando de biscoitos e milk-shakes diante da TV, assistindo a filmes e conversando sobre música, cinema e seriados. Com a mãe trabalhando no horário noturno e a casa toda para si, Billy vara a madrugada fazendo aquilo que mais ama: programando videogames em seu computador.

Mas então a Playboy publica as fotos escandalosas de Vanna White, a famosa apresentadora de TV por quem os três são fascinados. Como ainda não são maiores de idade para comprar a revista, eles planejam um ousado assalto para roubá-la. É quando Billy conhece a brilhante, enigmática e também nerd Mary Zelinsky, e tudo começa a mudar…

 

Estamos em 1987 e Billy Marvin junto com seus amigos inseparáveis Alf e Clark moram em uma pequena cidade localizada em Nova Jersey. O trio adora passar a noite se entupindo de comidas e conversando sobre filmes, séries e música enquanto a mãe de Billy trabalha em horário noturno. A situação entre os amigos mudam quando descobrem o lançamento da revista adulta Playboy, que anda sendo o desejo de muitos adolescentes e adultos da época.

Vanna White é uma deusa dos jogos e acaba de posar nua para a revista, com os hormônios a flor da pele Billy, Alf e Clark ficam extremamente interessados em conhecer o conteúdo recém-publicado pela Playboy, só que a idade de todos eles é um impedimento diante de tanta curiosidade. Fazendo de tudo para ter contato com a revista os três começam abordar pessoas que passem nos requisitos para adquirirem um exemplar, mas o plano não dá tão certo como esperavam.

Mudando a estratégia por completo o trio consegue um contato muito ágil que os ajudam a desembolar um plano para ter um ou mais exemplares da revista adulta em mãos, como de costume nem tudo acontece como planejado e um plano B é desembolado. A banca que eles encontraram a revista era do Sr. Zelinsky e o mesmo demonstrava ser muito sério e limitado principalmente dentro do local de trabalho, e ao adentrar a banca o coração de Billy, ou se preferir Will, se amolece ao conhecer a filha do dono do estabelecimento.

Mary Zelinsky é filha do dono da banca e, além disso, tem um gosto em comum com Billy, ambos gostam de programar jogos pelo computador e uma amizade nasce devido esse hobby. O trio de amigos começam a ver esperança diante daquela amizade, pois convencendo Mary passar devidas informações para Will o plano de furtar um exemplar da revista tornaria mais simples, só que enquanto os amigos almejam pela Playboy, o foco de Billy acaba sendo outro.

Fortaleza Impossível, de Jason Rekulak é um livro publicado pela Editora Arqueiro e trata sobre assuntos não abordados dentro da literatura. O livro teve a sua primeira publicação publicada esse ano e após algum tempinho foi traduzido para os leitores brasileiros.

Desde 2016 muitos criadores de histórias estão cada vez mais arriscando em abordar elementos de épocas anteriores e focando bastante no sentimento nostálgico do consumidor daquele conteúdo, isso está acontecendo muito em livros, séries e filme e teve um grande aumento após o lançamento da série Stranger Things. Fortaleza Impossível pode ser considerado um poço de nostalgia devido ao ano e as referências feitas pelo autor, e felizmente esse foi um ponto muito bem desenvolvido e explorado durante a escrita da história.

Uma abordagem muito bacana que o autor teve um extremo cuidado ao escrever foi sobre as antigas máquinas de computadores, principalmente devido ao ano que a história é passada. Fiquei muito feliz em ter um conhecimento “natural” de como as pessoas se divertiam e utilizava os computadores antigamente, especialemnte a forma de entretenimento que elas encontravam dentro da plataforma tão recente e devido a esse assunto outro elemento me chamou muito a atenção.

“Percebi que ainda estavam falando sobre a Playboy e as fotos de Vanna White. Eu andava tão concentrado no meu jogo que tinha esquecido aquilo. (página 47)”

Nos tempos de hoje praticamente todos os dias são lançados vários jogos virtuais com grandes capacidades e imagens em perfeitas condições visuais, além disso, os jovens e adultos com acesso à internet — ou não — têm uma grande variedade de games para se divertirem em computadores e fora deles. Só que em 1987 a situação em relação aos jogos era um pouco mais precária, ou melhor, não tão inovada, e Jason Rekulak conseguiu demonstrar para os leitores perfeitamente como a criação de jogos computadorizados, principalmente utilizando os códigos HTML — se não for HTML, me perdoem — dentro do livro.

Um fator muito interessante de Fortaleza Impossível é sobre Vanna White, a modelo realmente posou nua para a Playboy e teve uma grande quantidade de revistas/exemplares vendidas e durante a época muitos jovens ficaram extremamente curiosos para conhecerem o conteúdo, o que dá a entender que Billy, Alf ou até mesmo Clark podem ter sido um personagem baseado em pessoas reais.

A opinião dos leitores que já conheceram a história desse livro é muito dívida, muitos acreditam que os meninos são machistas e gordofóbicos, outros já dizem que não encontraram nenhum problema diante dessa situação e eu tenho uma opinião totalmente diferente de todas que já ouvi em relação a esse quesito. Então… Billy, Alf e Clark têm 14 anos de idade e durante várias situação soltam frases machistas e gordofóbicas´em relação a Vanna White e Mary Zelinsky, mas para realmente julgar essa atitude é preciso analisar o ano e a sociedade que a história é passada. 1987 um ano não revolucionário na qual homens cometiam atos machistas cada vez mais todos os dias e, além disso, piadas machistas, racistas, gordofóbicas, homofóbicas ou xenofóbicas eram toleráveis pela vítima — na verdade a vítima só engolia as frases ofensivas —, meninos de 14 anos de idade diante de uma sociedade como essa com TODA a certeza reproduziria o mesmo que os adultos, então não podemos ficar julgando situações como essa diante da inicial revolução social de hoje em dia.

Eu confesso que os momentos machistas e gordofóbicos me incomodaram por completo, o autor poderia evitar situações como essa para não dar exemplo aos leitores do século atual, mas como não sei qual foi a intenção de Jason Rekulak diante dessa abordagem não sou totalmente capaz de opinar e julgar as agressões verbais vinda de personagens com 14 anos de idade. Muitos leitores utilizaram essa frase e eu vou aderir: esse ato só pareceu patético e deixou a história um louco sem rumo.

A escrita do autor é muito boa, ele consegue influenciar o ritmo de leitura dos leitores, assim demonstrando como o autor trabalhou fielmente em escrever cada cena e TENTANDO manter o máximo de cuidado para não falhar em nenhum momento. Infelizmente em alguns momentos a história ficou um pouco sem rumo, mas nada disso interferiu na minha leitura e como dito, provavelmente isso tenha acontecido devido ao meu incomodo com alguns diálogos entre os personagens.

Dei uma pesquisada sobre o livro e encontrei um JOGO maravilhoso de Fortaleza Impossível. Como assunto da obra é game, o autor foi capaz de acionar uma equipe especialista em criação de jogo e desenvolveu um muito semelhante ao da história que faz uma grande referência ao Pac-man. Caso você queira ter acesso ao game e tentar bater o record do autor e se divertir entre os amigos é só clicar aqui.

“— Ele precisa de um projeto de vida — disse o diretor. — Trabalhar sem um projeto é apenar girar engrenagens. Um desperdício de energia. (página 80)”

A capa do livro é um dos pontos muito chamativo da obra, achei o trabalho gráfico muito bem esquematizado. O labirinto, a princesa e os elementos que complementam a imagem de capa são pontos essenciais e dentro da história, além disso, as ilustrações internas do livro foram bem trabalhadas, principalmente o desenho feito de códigos.

Enfim, indico Fortaleza Impossível para todos que desejam relembrar dos anos 80 e ter um conhecimento mais aprofundado sobre as criações de jogos computadorizados da época. Além disso, quero deixar expressamente avisado que a história contém momentos não recomendáveis para jovens, o que requer cautela para aqueles que desejam presentar para os pequenos. Mas e aí, será que Billy, Alf e Clark conseguiram uma Playboy de Vanna White? Adquira um exemplar de Fortaleza Impossível e descubra o mais rápido possível.

Leia Também:

• RESENHA: Boneco de Pano.
• RESENHA: Nossa Música.
• RESENHA: O Sol Também é uma Estrela.
• RESENHA: E Se Ela Soubesse.

Comentários