RESENHA: Eu Estive Aqui
30 mar

RESENHA: Eu Estive Aqui

Resenhas

Myrna Ariel

Título: Eu Estive Aqui
Autor: 
Gayle Forman
Editora: 
Arqueiro
Gênero: 
Romance
Número de páginas: 
240
Skoob | Goodreads

Adquira aqui: Amazon | Saraiva | Submarino

Sinopse: Quando sua melhor amiga, Meg, toma um frasco de veneno sozinha num quarto de motel, Cody fica chocada e arrasada. Ela e Meg compartilhavam tudo…
Como podia não ter previsto aquilo, como não percebera nenhum sinal?
A pedido dos pais de Meg, Cody viaja a Tacoma, onde a amiga fazia faculdade, para reunir seus pertences. Lá, acaba descobrindo muitas coisas que Meg não havia lhe contado. Conhece seus colegas de quarto, o tipo de pessoa com quem Cody nunca teria esbarrado em sua cidadezinha no fim do mundo. E conhece Ben McCallister, o guitarrista zombeteiro que se envolveu com Meg e tem os próprios segredos.
Porém, sua maior descoberta ocorre quando recebe dos pais de Meg o notebook da melhor amiga. Vasculhando o computador, Cody dá de cara com um arquivo criptografado, impossível de abrir. Até que um colega nerd consegue desbloqueá-lo… E de repente tudo o que ela pensou que sabia sobre a morte de Meg é posto em dúvida.
Eu Estive Aqui é Gayle Forman em sua melhor forma, uma história tensa, comovente e redentora que mostra que é possível seguir em frente mesmo diante de uma perda indescritível.

 

Cody e Meg… Duas melhores amigas que visavam um futuro incrível fora da cidadezinha onde moravam. Quando Meg ganha uma bolsa de estudos e se muda para Tacoma, Cody se vê sozinha e continua levando uma vida monótona.
Um dia a amiga que ficou para trás recebeu um e-mail de Meg, onde ela diz que tirou a própria vida e que aquilo era uma escolha dela e de mais ninguém.

Ela tirou a própria vida, mas Cody não entende o porquê. Alegre, extrovertida, ninguém diria que Meg chegaria a esse ponto, mas as coisas começam a mudar quando Cody vai até a faculdade recolher as coisas da amiga, e lá descobre através das pessoas que Meg não agia como aquela que ela conhecia… Meg tinha algum problema e a partir daí, dessa necessidade de saber o motivo da sua amiga ter se matado, Cody entra em uma investigação. Ela tem essa necessidade que se liga ao fato dela se culpar por nunca ter percebido que Meg precisava de ajuda.

 

Depois que Meg morreu, pesquisei na internet sobre todos os indícios de um suicídio iminente. Meg não me deu nenhuma de suas coisas preferidas. Ela não falava sobre se matar. Quer dizer, dizia coisas como ´´Se a Sra. Dobson passar mais um teste, vou dar um tiro na minha cabeça“, mas isso conta? (Página. 15)

 

O que mais me chamou atenção ao ler esse livro foi o fato de Cody e Meg serem tão diferentes.Se observássemos a vida delas eu diria que quem seria a mais provável de cometer um suicídio seria Cody. A vida dela é BEM complicada, mas quem se matou foi Meg, a que aparentemente tinha uma vida perfeita. Isso mostra que as aparências podem enganar, lá no fundo Meg precisava de ajuda e algo estava errado.

Esse foi o primeiro livro da Gayle Forman que eu li e fiquei encantada com a forma que ela escreve e como acontecem algumas citações que nos leva mais e mais para dentro da história, como por exemplo citar a banda Heavens to Betsy e a música Firefly que era uma das favoritas de Meg. Então é só colocar no youtube e se sentir mais perto de Meg e Cody.

 

 

Com o passar da trama várias personagens vão aparecendo e aqueles já apresentados vão evoluindo, a própria Cody começa a história como uma garota destemida e com o passar vai ficando mais fragilizada. Entre as personagens que vão aparecendo está Ben McCallister, guitarrista e vocalista de uma banda e uma antigo amigo de Meg que está na lista de culpados de Cody. Ele foi outro personagem que teve um incrível desenvolvimento e que conquistou o meu coração.

 

Eu me surpreendi com a forma que Gayle Forman escreve, não tive muita dificuldade, devorei o livro em dois dias e deu aquela dorzinha no coração quando cheguei na última página. O livro além de citar bandas e guitarristas tem uma leve citação sobre o vegetarianismo, veganismo, bissexualidade e até o mundo geek.

Mensagens criptografadas, grupos suicidas, romance e várias perguntas a serem respondidas preenchem as páginas do livro Eu Estive Aqui. Foi uma ótima experiência e eu pretendo ler mais livros da autora.

A história já estava perfeita para mim, cheguei na última página do Epílogo e já ia fechando o livro quando vi a parte ´Nota da Autora` e quando li eu acabei chorando. Não deixem de ler essa parte, é de extrema importância, o livro Eu Estive Aqui é dedicado a Suzy Conzales e em ´Nota da Autora` vocês irão entender quem ela é.

 

Comentários

  • Suzane Cruz

    Eu sou apaixonada nesse livro, vejo muita gente criticando a escrita da Gayle Forman mas eu amo, todos os livros que li dela foram incríveis. Esse livro é muito bom, você fica vidrado tentando entender o que aconteceu com a personagem e vai na onda da amiga. O livro te leva com a trama, é muito bom!

    MEMÓRIAS DE UMA LEITORA

  • Manoel Alves

    Olá
    Eu conhecia esse livro (todos o da Gayle que já tem aqui no BR) mas ainda não tive a oportunidade de ler nenhum deles sempre leio ótimas resenhas sobre seus livro e sua escrita ser muito boa. Espero que consiga ler algo dela esse ano afinal ela vem pra nossa terrinha na bienal né? 😍 Até mais ver

  • Joanice Oliveira

    Olá,

    Uma galera critica a escrita de Gayle e isso se deve por própria falta de conhecimento sobre as especificidades dos autores, porque cada escritor tem seu objetivo ao escrever e o da Gayle é chocar o leitor e provocar reflexão no mesmo. Não são livros para entreter e sim informar e instigar senso crítico nas pessoas….ligar o sinal amarelo de que algo precisa de atenção.

    Ela é simplesmente incrível nas narrativas viscerais e cruéis que vem por trás de seus romances e dramas. Li 4 livros dela e fui arrebatada pelos mais diversas emoções.

    Beijos!

  • Olá!
    Esse livro tá na minha wishlist mas até hoje não li.
    Agora lendo sua resenha só reacendeu a vontade de ler urgentemente.
    A trama parece muito boa, e deixa a gente curiosa, né!?
    Suicídio é um tema bem delicado, e ás vezes as aparências enganam mesmo.
    Adorei sua resenha.

    Beijinhos.
    Jaque – Meus Livros, Meu Mundo

  • Thayenne Carter

    Olá,

    Li esse livro há um tempo já e também em dois dias, se pudesse teria lido muito mais rápido, pois tem um enredo que super prende o leitor. Sou muito fã da Gayle e fiquei ainda mais depois desse livro. Ela soube misturar drama e suspense muito bem.

  • Karine Fernandes

    Sempre escuto muitos elogios sobre esse livro mas não sei, apesar de ótimos elogios sobre as obras. eu ainda não consegui me identificar e me ver lendo nenhum deles, quem sabe um dia. Mas foi ótimo ver o quanto a história lhe tocou. Parabéns.

    Beijos

  • Aline Belloni

    Caraca, que história forte.
    Eu nunca tive interesse nesse livro por achar que tinha alguma ligação com o primeiro (esqueci o nome agora e nem sei se é o primeiro, mas enfim…). E agora me arrependo, porque visivelmente é uma obra linda, que vale a pena conferir. Aliás, tenho procurado muito por esse tipo de leitura, portanto sim, pretendo ler algum dia!

  • Rosana Gutierrez

    Olá
    Li o livro tem um tempinho (na vdd li todos que sairam no brasil da Gayle Forman). Gosto muito da escrita dela.
    Foi bom relembrar a história com sua resenha.
    Bjs

  • Rayanni Kellsin

    Olá, tudo bem?
    Ai como eu amo esse livro! Adoro o tema, e foi uma grande surpresa essa leitura!
    Li poucos livros que abordam Suicídio, e acho que é um tema, que precisa ser mais trabalhado na literatura.
    Adorei a resenha, um beijo.

  • Michelle Pereira

    Oi, oi!
    Agora sim! Já li resenhas de outros livros da Forman, mas nenhum me interessou. No entanto, esse paracetamol ótimo e envolto em mistério. O que eu gosto bastante.
    Fico pensando no que a Cody deve ter achado…
    Bj

  • Suzana Chaves Linhares

    Olá! Já tinha visto esse livro mas não imaginava que sua história fosse assim. É importante esses assuntos serem abordados nos livros, nos mostram muita informações e nos abrem os olhos para muitas coisas, dica anotada, beijos!

  • Livros Encantos

    Ola lindona ainda estou em um caso de amor e ódio com a autora, li Se eu ficar ameiiii, porém detestei o segundo livro, e com isso ainda não li mais nada da mesma, o tema desse livro é bem interessante, estou curiosa com as razões do suicídio. Quem sabe leia ainda esse ano. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

  • Brenda Soares

    Oi, a única obra da Gayle que eu li foi ” Se eu Ficar”, foi uma experiência legal. Eu não sabia que esse livro abordava o suicídio, acho interessante quando os autores abordam esse tema.

    bjs

  • Juliana Xavier

    O primeiro livro da Gayle que você leu e o único que eu ainda não li dos que saíram por aqui… hehe… meu primeiro foi Se eu ficar, que também me deixou encantada e surpresa com a escrita da autora, desde então leio tudo que consigo dela. Tenho esse, só ainda não arrumei tempo para conhecer o enredo, mas acho que vou gostar bastante.

  • Simeia Da Silva Perpetuo

    Aí gente, tô lendo Para onde ela foi e tô amando, apesar de não ter gostado de Se eu ficar. Agora deu vontade de ler esse dela também. Dica anotada.

    Bjs