RESENHA: Antes de Watchmen – Coruja
27 set

RESENHA: Antes de Watchmen – Coruja

Resenhas

Julia Giarola

Título: Antes de Watchmen – Coruja
Roteiro: J. Michael Straczynski
Arte: Andy e Joe Kubert
Editora: DC Comics/Panini
Gênero: HQ, comics
Número de páginas: 108
SKOOB

Sinopse:Antes de se tornar um homem quebrado e inseguro, Dan Dreiberg foi um bravo herói… e antes de ser um herói, ele foi o aprendiz de um dos primeiros aventureiros mascarados a patrulhar as ruas munido apenas de sua coragem! Conheça a origem e os primeiros dias do Coruja, imaginados pelos consagrados criadores J. Michael Straczynski, Andy Kubert e Joe Kubert. A infância traumática, os dias de preparação ao lado de seu antecessor, a parceria com o instável Rorschach, o romance proibido com uma criminosa… Tudo o que você sempre quis saber sobre o personagem criado por Alan Moore para a genial minissérie Watchmen, mas não tinha para quem perguntar, está qui!

O que muitos não reconhecem é que há vários tipos de leituras. Existe um preconceito sobre as preferências de livros, ignorando que o importante é ler não importa se é um livro intelectual de 800 páginas ou uma história em quadrinhos de 100. As HQs possuem uma base de fãs muito maior nos EUA, apesar de estar chegando aos poucos no Brasil. A cultura geek vem se alastrando graças à eventos como a Comic Con XP aqui no país que traz mais notoriedade não apenas para os quadrinhos e as histórias que oferecem, mas também aos artistas que estão por trás dessas histórias. No âmbito de expandir nosso foco de conteúdo e também celebrar todos os tipos de leituras, o Desencaixados irá iniciar um envolvimento maior nessa escrita, e não há lugar melhor de se começar que no universo de Watchmen.

Para aqueles que não conhecem, Watchmen é uma graphic novel escrita por Alan Moore e ilustrada por Dave Gibbons, que foi publicada originalmente em doze edições mensais pela editora estadunidense DC Comics entre 1986 e 1987. Após o sucesso da história, foi reimpressa mais tarde em brochura, e em 2009 adaptada para o cinema por Zack Snyder. Antes de Watchmen são os quadrinhos derivados desta amada graphic novel, e contam histórias de origem dos personagens favoritos da trama original.

Iniciando-se com a história do Coruja, ou Dan Dreiberg, logo podemos ver alguns aspectos do material de origem fazendo seu retorno, tais como a amada alta classificação indicativa. Explorando não apenas a violência explícita, mas também sexo, Antes de Watchmen – Coruja se ambienta bem no universo estabelecido em Watchmen. Isso é acompanhado não apenas por aspectos políticos, mas também bem utilizado para criar um mundo caótico e perigoso, em outras palavra, um mundo que precisa de heróis.

Dan Dreiberg, apresenta algumas das características de seu futuro no Wacthmen, porém encontraram uma maneira de iniciar sua jornada ainda mais “pura” e inocente, de maneira a situar o leitor nas situações que levaram suas motivações aonde conhecemos. Ler quadrinho é uma experiência diferente e única não apenas por causa da arte, mas também devido a maneira que as histórias são contadas. Alternando entre presente, passado e sequências com ritmo mais rápido, por um momento esquecemos que estamos lendo, e nos entregamos ao aspecto cinematográfico do enredo. Por isso é muito importante também a arte da HQ que ajuda a situar o leitor tanto no ambiente, como emocionalmente na história e a arte desta história é incrível.

“Tem coisas que a gente aprende sobre si mesmo, sobre a pessoa que realmente somos… que é diferente da pessoa que achamos que somos… que fazem a gente indagar a pergunta que ninguém quer fazer. ‘Por que ainda estou fazendo o que fiz minha vida inteira?’ ” – Página 17

Um tema muito importante neste primeiro volume de Antes de Watchmen é a admiração, algo que deve ser encontrado para te motivar, te deixar forte o bastante a ponto de nunca desistir, por mais difícil que seja. Este elemento de força e motivação é bem explorado na HQ e é o ponto alto da história junto ao elemento investigativo, quando tanto o Coruja quanto Rorchach trabalham como “detetives” pela cidade. É um aspecto interessante já que é uma das características marcantes das histórias da DC Comics.

“Você tem que encontrar um lugar dentro de si, bem fundo, onde ninguém pode te atingir. Pode ser alguma coisa de que se lembra, alguma coisa feliz… alguma coisa que te deixe com raiva…” – Página 44

Com vários pontos positivos, porém, Antes de Watchmen – Coruja deixou um pouco a desejar, principalmente ao ser comparado com o material de origem. A história é um pouco corrida perdendo o ritmo que e tão importante em uma HQ. Não apenas isso, mas outros aspectos da trama não se provaram tão interessantes quanto o resto, prejudicando um pouco o enredo como um todo.

Apesar de algumas falhas, Antes de Watchmen – Coruja é um quadrinho que merece ser lido, mesmo se você ainda não é familiar com a graphic novel que o deu origem, sendo uma ótima maneira de ser introduzido a este fantástico universo escrito por Alan Moore.

Leia também

Comentários