RESENHA: Amoras
24 out

RESENHA: Amoras

Resenhas

Victor Tadeu

Título: Amoras
Escritor: Emicida
Editora: Companhia das Letrinhas
Gênero: Infantil
Número de páginas: 44
SKOOB

Adquira aqui: Amazon

Sinopse: Na música “Amoras”, Emicida canta: “Que a doçura das frutinhas sabor acalanto/ Fez a criança sozinha alcançar a conclusão/ Papai que bom, porque eu sou pretinha também”. E é a partir desse rap que um dos artistas brasileiros mais influentes da atualidade cria seu primeiro livro infantil e mostra, através de seu texto e das ilustrações de Aldo Fabrini, a importância de nos reconhecermos no mundo e nos orgulharmos de quem somos — desde criança e para sempre.

“Um livro que rega as crianças com o olhar cristalino de quem sonha plantar primaveras para colher o fruto doce da humanidade.”
Sérgio Vaz

Inspirado em um trecho de sua música, o rapper Emicida está iniciando dentro da literatura com sua primeira obra publicada. Em vídeo ele afirmou que seu intuito é passar mensagens positivas para crianças, na qual, a mesma possa crescer tendo em mente o quão é capaz como qualquer outra, onde os seus traços, personalidades e o físico não é um problema.

Com um vocabulário simples e totalmente inspirador, o cantor, e agora escritor, visa fortalecer os pequenos diante do racismo muito presente desde cedo. Também inspirado em sua vivência ele busca apresentar referências que as crianças possam ter uma base de representatividade.

Amoras, escrito por Emicida é um livro publicado pela Companhia das Letrinhas, um selo editorial da Companhia das Letras, o mesmo selo também foi responsável pela distribuição de A Parte Que Falta no Brasil. A obra foi lançada dia 12 de setembro de 2018 e carrega uma passagem incrível, além disso, contém ilustrações de Aldo Fabrini.

O incentivo a leitura é um problema que muitas empresas e pessoas que trabalham no ramo estão enfrentando, o número de leitores no Brasil é bastante decadente e preocupante, mesmo com os índices aumentando com o passar dos anos, a situação ainda é preocupante.

Apesar de existir diversos motivos para a ausência do incentivo, uma delas acaba sendo a falta de representatividade encontrada em diversas histórias, onde as minorias muitas das vezes são deixadas de lado. Porém, em Amoras o escritor aparenta ter visado enaltecer a representatividade e empoderamento afro, assim desenvolvendo um título incrível.

Fazendo a leitura dessa obra acompanhamos o rapper Emicida levantando questões muito importante dentro de uma sociedade muito massacrante, além do empoderamento e representatividade muito forte presente em seu livro, o escritor foi inclusivo o suficiente para apresentar outras religiões e representantes negros muito importantes na história do mundo. Além disso, de forma leve e muito presente, existe uma apresentação rápida do continente africano, onde as crianças podem ter mais conhecimento das origens.

O público-alvo de Amoras são as crianças, por isso o livro está sendo publicado e distribuído pela Companhia das Letrinhas. Acreditamos que Emicida conseguiu desenvolver um trabalho incrível ao desenvolver essa obra, é muito notório como as crianças negras (ou não) vão se sentir ao fazer a leitura do título, a representatividade e o empoderamento é muito nítido, a mensagem que ele desejou passar está escrita com clareza.

Mesmo sendo uma obra infantil os adultos e/ou adolescente também estão sendo bem-vindos para conhecerem Amoras, a experiência pode não ser tão semelhante ao das crianças, mas o livro é rico em empoderamento e pode ser uma opção excepcional para aqueles que ainda tem problema de aceitar o cabelo crespo, a cor da pele e até mesmo os traços afro.

As ilustrações de Aldo Fabrini também é um dos grandes destaques desse título, ele utilizou traços simples e encantador ao olhos, um trabalho que deve ser bastante admirado durante a leitura. Além disso, o ilustrador utilizou cores ótimas para prender as crianças e, até mesmo, os adultos. Consequentemente a diagramação de Amoras acaba sendo maravilhosa.

O trabalho editorial do Grupo Companhia das Letras está impecável, os materiais utilizados para compor essa obra são de excelente qualidade, o acabamento é muito admirável e o formato do livro é exclusivo para instigar a atenção de crianças, assim acertando de prato cheio diante do público-alvo. É válido ressaltar que nas últimas páginas de Amoras, existe um glossário para agregar o vocabulário e/ou conhecimento dos leitores.

Amoras é um livro necessário na vida dos pequenos, principalmente os negros que muitas das vezes sofrem no meio social por serem criados em uma sociedade que está nos ensinando a ser intolerantes o tempo inteiro. Emicida fez um trabalho admirável fora dos palcos, além de marcar a vida de seus fãs, agora ele está com um excelente título para fazer a diferença na vida de crianças.

Leia também:

• RESENHA: A Parte Que Falta
• RESENHA: A Parte Que Falta Encontra o Grande O
• 5 Motivos para ler A Parte Que Falta
• RESENHA: A Batalha do Acampamonstro

Comentários