Lendari anuncia novas autoras e garante lançar mais mulheres em 2019
08 ago

Lendari anuncia novas autoras e garante lançar mais mulheres em 2019

Notícias

Victor Tadeu

A produção literária mundial é majoritariamente masculina, embora muitas mulheres produzam ficção de alta qualidade mas não desfrutem do mesmo espaço e prestígio que autores homens. No Brasil, a situação não é diferente, mas se depender dos planos da Editora Lendari, haverão mais livros de fantasia, ficção científica e terror assinados por mulheres em 2018 e especialmente a partir de 2019.

Duas novas autoras chegam na casa na semana da Bienal Internacional do Livro de São Paulo para lançamentos em 2019. A experiente escritora, editora e tradutora Ana Cristina Rodrigues vai trazer o livro de alta fantasia “Atlas Ageográfico de Lugares Imaginados”, que deve ser um dos destaques de 2019 da Lendari para a Bienal do Rio de Janeiro. Agenciada pela Increasy, a autora já está em fase de assinatura de contrato.

Outra que desembarca na Lendari é a mineira Vivianne Sophie, escritora do subgênero “dark fantasy”. A editora ficará responsável pela segunda edição da obra “A Mensageira da Morte”, cujo manuscrito original está sendo ajustado para a nova edição, que também será lançada em 2019. Bruna Galvão, que ainda possui poucas obras lançadas no mercado, integra o grupo de “escritoras lendárias” com o romance fantástico “O Castelo de Rodiv”, também para o ano que vem.

Quem também já tem contrato assinado e obra prevista para 2019 é a escritora Gabriela Takahashi, de São José dos Campos, em São Paulo. A Lendari vai relançar o romance fantástico juvenil “COMA: Outbreak”, que teve edições da própria autora entre 2016 e 2017 e atualmente encontra-se esgotado. A dupla Raquel Pagno e Íris de Albuquerque também já têm contrato assinado para a publicação do primeiro livro da saga de fantasia “Sophi Corin”, assim como Gaby Firmo de Freitas, autora da saga “Rubra”, com um lançamento em projeto ainda não revelado.

Ainda em 2018, a Lendari tem dois lançamentos assinados por mulheres: “Drako e a Elite dos Dragões Dourados”, da paulista Paola Giometti, acontece no dia 18 de agosto (sábado), na Biblioteca Pública Municipal Viriato Corrêa, na Vila Mariana, São Paulo. Nos dias 18 e 19 de agosto, em Manaus, a escritora manauara de fantasia e ficção científica Carol Peace participa do Universo Geek Museu 2, com o lançamento de “A Ponte”, novo título da Coleção de Bolso da editora.

“Das três antologias de contos com editais já finalizados pela Lendari em 2018, todas contam com a participação de escritoras mulheres à frente dos processos”, afirma o escritor e editor-chefe da Lendari, Mário Bentes. “Pretendemos manter essa visão para 2019 e potencializar ainda mais a publicação de obras autorais de mulheres”, afirma, ressaltando que as três antologias de 2018 já contam com pelo menos 18 escritoras de todo o país.

Creepypastas: lendas da internet”, lançado na Bienal de São Paulo, é organizado pela escritora carioca Glau Kemp e já tem segundo volume garantido para 2019. Ainda em edição, a obra “2084: Mundos Cyberpunks” é organizado pela escritora e futurologista Lidia Zuin, enquanto o também inédito “Simulacro & Simulação” traz a organização da autora Tyanne Maia em parceria com o escritor Rodrigo Vinholo.

Autora da saga “O Senhor da Luz”, Graciele Ruiz já está nos planos da Lendari para organizar uma antologia fantástica no primeiro semestre de 2019, assim como a catarinense J. M. Menez, que deve organizar uma antologia por um novo selo editorial do grupo. No fim do ano, a editora lança a segunda edição de ‘Santa Adrenalina!’, de Cláudia Lemes, obra voltada aos novos autores e que ensina técnicas de thrillers para construção de livros.

Selo editorial exclusivo para escritoras

Além de abrir mais espaço para mulheres na marca mais importante do grupo, a Lendari também investiu em um selo editorial exclusivo para escritoras e ao gênero Young Adult (YA): a Callenda já abriu os trabalhos em 2018 com a antologia de contos “Um cantinho todo meu: mulheres, pets e solidão”, organizada por Juliana Daglio e que conta com as participações de Giulliana Fischer Fatigatti e Camila Pelegrini como convidadas.

O projeto, inclusive, abriu espaço no edital para a participação de escritoras trans e recebe contos até o dia 31 de agosto. Giulliana Fischer Fatigatti, que participa da antologia “Um cantinho todo meu”, já tem contrato assinado pela Callenda com intermédio da Increasy para relançamento de “Momento Errado”, sucesso absoluto na plataforma Wattpad.

“As escritoras brasileiras produzem tanto e com o mesmo nível de qualidade que escritores homens, mas geralmente são deixadas de lado nos processos de seleção. A Lendari quer cada vez mais escritoras em seus quadros. Precisamos de mais fantasia, mais ficção científica e outros gêneros escritor por e para mulheres”, afirma Mário Bentes.

Comentários