Flup 2018 conversará sobre a invisibilidade da mulher negra na literatura
06 nov

Flup 2018 conversará sobre a invisibilidade da mulher negra na literatura

Notícias

Victor Tadeu

A Flup 2018 — Festa Literária das Periferias (RJ) — está começando dia 06 de novembro e estará recebendo diversas atrações até o dia 11. Nesta edição o escritor que está sendo homenageado é a Maria Firmina dos Reis, a primeira escritora do Brasil, negra e que, além disso, teve que utilizar pseudônimo para publicar em uma época que o patriarcado era extremamente forte na sociedade.

Úrsula foi o seu primeiro livro e consequentemente o primeiro romance escritor por uma mulher no Brasil, Firmina também teve outros títulos, porém conforme o passar do tempo foram apagas. Mas, o pesquisador José Nascimento Morais Filho está tentando resgatar — resgatou alguns contos natalinos— as histórias desde 1973.

Maria Firmina dos Reis passou por situações complicadas em seu processo de publicação, porém esse cenário não está tão distante hoje em dia para uma mulher negra, sendo que, a mesma continua sendo invisibilizada no mercado literário.

Procurando alertar a sociedade tentando buscar um novo quadro para esse problema, uma palestra viabilizando o assunto será realizada às 19h e 30min na Flup 2018 na mesa 01 (apoio Sesc Rio) do evento. Na palestras escritores e estudiosos de peso estarão presentes para discutir sobre o assunto e demonstrar como Maria Firmina foi invisibilizada ao passar dos anos.

A escritora de Quem Tem Medo do Feminismo Negro?, Djamila Ribeiro estará presente no evento para abordar questões referente ao assunto que será tratado na palestra. O título da autora foi lançado em 2018 pela Companhia das Letras e foi uns dos mais vendidos durante a 25a Bienal Internacional do Livro SP de 2018.

O Grupo Companhia das Letras conseguiu recuperar o livro de Maria Firmina dos Reis, cujo nome é Úrsula e estará realizando o lançamento durante a Flup 2018, onde a escritora afro-brasileira está sendo homenageada.

A história de Maria Firmina dos Reis está disponível no livro Extraordinárias – Mulheres Que Revolucionaram o Brasil, de Duda Porto de Souza e Aryane Cararo. A obra foi publicada pela Editora Seguinte em edição especial no Dia das Mulheres de 2018.

A Flup 2018 está sendo realizada na Biblioteca Parque Estadual – Av. Presidente Vargas, 1.261 – Rio de Janeiro-RJ.

Comentários