CRÍTICA – Os Incríveis 2
17 jun

CRÍTICA – Os Incríveis 2

Filmes

Julia Giarola

Filme: Os Incríveis 2
Título original: The Incredibles 2
Data de lançamento: 28 de junho de 2018 
Duração: 1h 58min
Direção: Brad Bird
Gênero: Animação, Família
Nacionalidade: EUA

Sinopse: Quando Helena Pêra é chamada para voltar a lutar contra o crime como a super-heroína Mulher-Elástica, cabe ao seu marido, Roberto, a tarefa de cuidar das crianças, especialmente o bebê Zezé. O que ele não esperava era que o caçula da família também tivesse superpoderes, que surgem sem qualquer controle.

Parece que a última década vem sendo caracterizada como a “Era dos Super-heróis”, com o universo cinematográfico da Marvel quebrando recordes de bilheterias e filmes do gênero superlotando os catálogos de lançamentos todos os meses. Porém, antes de tudo isso acontecer, uma animação de 2004 lançada pela agora estabelecida e aclamada Pixar, mostrou que super-heróis vão muito além da ação e de seus poderes. Com isso em mente, Os Incríveis 2 vem para provar mais uma vez porque é a melhor franquia de super-heróis de todos os tempos, marcando uma geração com um filme perfeito e, agora, voltando com a sequência perfeita.

Antes mesmo do filme começar, a Pixar impressiona com o curta-metragem Bao, que deixa sua marca graças à incrível animação e história comovente. Agora, já no clima do estúdio, Os Incríveis 2 inicia exatamente onde terminou em 2004, nos colocando em um universo que não havia sido visitado à 14 anos. Contando com a nostalgia, mas também uma reenergização, a sequência estabelece novamente o ponto de partida para o universo que será ingressado nas próximas horas, colocando toda a audiência dentro do filme. A imersão é imediata já que está sequência traz algumas das melhores cenas de ações dos últimos anos, contando com a técnica avançada do estúdio para inovar à cada movimento e corte de câmera. As lutas e sequências de tirar o fôlego não se reduzem ao fato de estarem presentes em um filme de animação já que, assim como em Os Incríveis, tudo envolvendo a trama é bem pensado e sofisticado, elevando-se do simples filme de criança.

Dando cada vez mais importância aos sub-temas de cada história separada, Os Incríveis 2 explora o conceito da parceria entre Sr. Incrível e Mulher-Elástica, ambos dando seu melhor para cuidar de sua família. Criando discussões importantes sobre o que significa ser um herói dentro de casa, a animação realiza assuntos delicados e sofisticados com muita sutileza e maestria, de maneira a não perder o público infantil – já que não lida com isso de maneira muito complicada -, mas também apelando para parte da audiência que é adulta – trazendo sub-tons que adicionam novas camadas à história.

Lidando com aspectos políticos da ilegalização dos super-heróis, Brad Bird mostra mais uma vez a importância de um roteiro bem desenvolvido e bem realizado, estabelecendo motivações extremamente interessantes para lidar com a nova trama. A maneira no qual Os Incríveis 2 utiliza cada um de seus personagens de maneira satisfatória, divertida e dentro do que conhecemos de suas personalidades, mostra perfeitamente o efeito que um enredo bem escrito pode ter em um filme. A utilização de personagens queridos, assim como novas adições ao elenco é um aspecto importante do porquê esta sequência faz tudo muito certo, já que faz jus ao primeiro filme, mas também cria seu próprio ambiente.

Além de tudo, Os Incríveis 2 é um filme com muita ação, muita comédia e muita emoção. Lidando com personagens muito bem desenvolvidos, a animação não desacelera, mesmo quando trata de assuntos mais sutis do dia-a-dia. O uso sagaz da comédia e dos visuais divertidos faz com que a audiência inteira – tanto os adultos quanto as crianças – saia satisfeita. O filme é muito engraçado, sabendo distribuir perfeitamente os pequenos momentos de humor que fazem a ida ao cinema valer a pena. Assim como o mundo de Toy Story –  que também representa a trilogia perfeita -, esta sequência sabe exatamente o ritmo que deve estabelecer, mimicando o sucesso do primeiro filme, mas também sendo distinto o suficiente para ser único.

Como sempre, os aspectos técnicos da Pixar são impecáveis. O estúdio que, em todo filme encontra novas maneiras de melhorar cada detalhe em todos os enquadramentos, consegue criar algo maravilhoso com as cenas de ação emocionantes, cenários imersivos e detalhados, e também na caracterização dos personagens que se diferenciam a cada movimento. A trilha sonora de arrepiar também está de volta, trazendo ótimas memórias do primeiro filme e criando novas com os novos temas. O ambiente nostálgico, porém moderno, familiar, porém completamente novo, traz nova vida à franquia de super-heróis que com certeza chegou para encantar mais uma geração. Não deixe de conferir!

Nossa nota é:

Assista ao trailer:

Leia também

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *