Terror no Brasil – Especial Marcos DeBrito 1#
07 nov

Terror no Brasil – Especial Marcos DeBrito 1#

Coluna

Julia Giarola

O cinema no Brasil está começando a ganhar certa visibilidade no mercado internacional, porém dentro da nossa própria cultura é ridicularizado, distanciando o povo dos projetos discretos que são produzidos no país. Entre comédias românticas e comédias nonsense, há alguns artistas que se esforçam para inovar abrindo uma nova discussão na arte que hoje merece tanta visibilidade quanto qualquer outra. Com isso em mente, temos o prazer de apresentar Marcos DeBrito, o novo parceiro do Desencaixados que iremos acompanhar durante esse projeto que visa incentivar nossa audiência a conhecer um pouco mais do cinema brasileiro.

A partir dessa semana, nós iremos liberar várias colunas apresentando e analisando o trabalho de Marcos no cinema. Entre vários curtas e longas-metragens, nossas matérias irão introduzir o estilo do cineastra a partir de análises de influências, assim como técnicas de direção e escrita presentes em suas produções. Partindo também para o pioneirismo do artista em relação ao terror no mercado brasileiro, um gênero muito explorado por DeBrito e consequentemente inovador para o gênero no país que sente tanta falta dos filmes slashers.

Cena de Condado Macabro (2015)

Atuante no ramo cinematográfico como diretor e roteirista, Marcos DeBrito também é autor de três romances publicados. Após carreira premiada como curta-metragista, roteirizou o longa “Condado Macabro” (2015) e o dirigiu ao lado de André de Campos Mello. Seu primeiro livro, “À Sombra da Lua“, foi um dos indicados da Rocco ao Jabuti de Melhor Romance em 2013 e seu último, “O Escravo de Capela“, pode ser encontrado em todas as livrarias pela Faro Editorial.

Para quem tem interesse de conhecer um pouco mais dos projetos de Marcos no cinema, fiquem de olho em nosso site e não percam as colunas que tem como intuito introduzir e incentivar a sétima arte aqui no Brasil, além de oferecer fácil acesso ao incrível trabalho do cineastra. Fiquem atentos!

Leia também

Comentários