TAG Girl Power
09 mar

TAG Girl Power

Coluna

Victor Tadeu

O dia internacional da mulher foi ontem, mas só hoje que lembrei de um compromisso feito com a BLU – Blogueiros Literário Unidos, um grupo que reúne blogueiros que realmente se unem para ajudar um ao outro. A matéria coletiva é uma tag cujo nome é Tag Girl Power, ou seja, uma tag especial para o dia da mulher.

Ontem eu fiz uma matéria sobre Diário de uma Escrava e Bom Dia, Verônica comparando as duas obras e falando o quanto as autoras foram criativas, pois cada uma delas conseguiram criar uma história com temas importantíssimo na sociedade e que muita das vezes fingimos não enxergar, são temas da valorização e direitos das mulheres. Vamos começar a tag sem enrolação, mas recomendo vocês darem uma lida.

Tag Girl Power

 

1- Personagem Favorita

Até hoje eu não consigo esquecer a protagonista maravilhosa do livro Bom Dia, Verônica. Verônica Torres é uma escrivã do DHPP de São Paulo e após vê uma mulher se jogar do 11° andar do prédio que trabalhava, ela resolve assumir o caso — o seu patrão havia dito para ela engavetar o caso, mas ela sabia que tinha algo de errado na história. Na mesma semana ela recebe uma ligação de uma mulher dizendo que seu marido matava mulheres, e Verônica também resolve ir atrás desse “matador de mulheres”.

Além de ser uma personagem guerreira, Verônica me conquistou por não ser uma personagem acomodada. Se fosse preciso ela quebrava a cara para desvendar os casos, além disso, o fato dela ser uma personagem que também erra me agradou bastante, pois só deu apoio para ela ser bem realista.

2- Escritora Nacional Favorita

Eu tenho duas, mas infelizmente eu posso escolher só uma. Daniella Rosa conquista esse tópico da tag. Daniella é autora do livro Sombras do Mundo e foi a única autora nacional a despertar um pequeno gosto por fantasia em mim. Quem segue o blog sabe que na primeira oportunidade que tenho eu falo do livro dela, além disso, o livro dela já participou de vários sorteios realizados na página do blog.

Vejo que as mulheres estão ganhando espaço na fantasia recentemente e Daniella Rosa está marchando nessa mesma caminhada. Eu tenho contato com a autora, sei como ela batalha muito para divulgar e enaltecer a obra. Além de ser uma boa escritora, ela é uma boa pessoa.

3- Escritora Estrangeira Favorita

Muitas pessoas irão me matar, mas eu gosto muito da escrita da Veronica Roth. Apesar dela ter pecado com algumas partes da trilogia Divergente, o meu amor por ela não acabou. Além de ter uma escrita razoável, ela construiu uma personagem feminina guerreira — em alguns momentos não.

4- Antagonista Favorita

Vou ser bem sincero, eu não me simpatizo com nenhuma vilã ou vilão, mas alguns dias atrás fiz a leitura dos dois primeiros livros da Saga Encantadas e pelo incrível que pareça a rainha me agradou no final do segundo livro. Então só para não deixar esse tópico em branco irei incluir a rainha/madrasta/bruxa Lilith.

5- Melhor Livro Escrito Por Uma Mulher

Apesar de tratar de um livro infantojuvenil eu acho esse livro bastante extraordinário. Estou falando do livro Extraordinário escrito pela R.J. Palacio, a forma que a autora conseguiu criar a vida de uma pessoa com deficiência facial sem falhar me encantou muito. Eu costumo dizer que Extraordinário é um livro para acabar com o preconceito com pessoas deficientes — existe sim e muitas pessoas têm. A atitude da autora foi linda, a história é linda e estou aguardando o filme com muita ansiedade.

6- Melhor Cena Protagonizada Por Uma Personagem Feminina

Dos livros que já li e que representa muito as mulheres é o livro É Proibido Sorrir da Esther Lya. Tem resenha da obra no blog, mas ele conta a história de uma sociedade totalmente machista, que os homens estão sempre acima das mulheres e que as mulheres são mercadorias deles. A cena mais linda, maravilhosa e perfeita desse livro é o momento que as mulheres são pegas pelos militares e antes de serem torturadas até a morte, elas soltam uma frase de efeito. Não são frases qualquer, são frases que nos deixam pensativos. Além dessas cenas eu gosto de outras, mas não posso dizer, porque seria spoiler.

7- Melhor Conto Escrito e/ou Protagonizado Por Uma Mulher

Eu não tenho o habito de ler contos, mas os poucos que já li os melhores foram os do Marcio Muniz. Lembro que ele escreveu um sobre mulher de bar, e particularmente, gostei da posição da mulher naquele conto, pois ela estava dominando o homem e isso colabora muito para quebrar o tabu de que os homens devem dominar as mulheres.

8- Um Livro Com Uma Protagonista Negra

A Marcha dos Javalis é o melhor livro para ser incluso nesse tópico. O legal dele que não é só a protagonista que é negra, mas todos os outros personagens também são, além disso trata de uma distopia fantástica onde a protagonista é a mais guerreira e corajosa para encarar os militares. É um livro maravilhoso, recomendo para todos.

9- Um Livro Com Uma Protagonista LGBT+

O único livro que já fiz a leitura e que tem uma personagem LGBT é A Menina Submersa, publicado pela DarkSide Books. A Menina Submersa conta a história de Imp uma protagonista esquizofrênica que perdeu a mãe e a avó após suicídios — não foram no mesmo tempo. Além disso, vamos navegar pela mente complicada de Imp tentando buscar lembranças de Eva Canning, uma personagem que teve relação — ou não. O livro é meio complicado, pois a escrita parece ser uma sessão de esquizofrenia da autora, parece que ela estava sofrendo naquele momento, mas é por isso que ele conquistou muitas pessoas e por outro lado decepcionou algumas.

10- Um Livro Em Que a Mulher Salva o Mocinho

Eu já fiz de tudo para consegui fazer a leitura completa dessa trilogia, mas sempre falho. Estou falando de Jogos Vorazes, eu já assisti aos filmes e sei a história toda, já li Jogos Vorazes e Em Chamas, mas não consigo fazer a leitura do último livro — deve ser porque eu já conheço a história. Mas a nossa protagonista não salva somente o mocinho, Katniss salva todos e vejo uma grande representação da mulher nessa história e nesse ato.

11- Personagem Que Pior Representa o Gênero Feminino

Eu não quero polemizar, mas sei que minha escolha vai gerar desconforto em algumas pessoas. Mas odeio a forma que a mulher é representada na trilogia Cinquenta Tons de Cinza. Ali podemos encontrar vários esteriótipos absurdos, e o pior deles é como a mulher precisa usar o corpo para ser feliz. Gente, pelo amor de Deus, mulher nenhuma precisa usar o corpo para ser feliz, claro que sexo é um extinto humano, claro que têm pessoas que usam o corpo para se sustentarem, mas a partir do momento que você tem bons estudos, tem oportunidades maravilhosas na vida e para se sentir melhor prefere ser “escrava sexual” de uma pessoa rica é desconfortável. É muito nítido vermos isso na trilogia, ali a pobre protagonista não tem nenhuma história, ela simplesmente complementa, ou melhor, enrique a história de seu parceiro. Amo hot, mas acho isso ridículo, desculpa!

12- Um Livro Escrito Por Mulher Que Você Indica (e por quê)

Não é puxando saco, mas ela também encaixa nesse tópico. A autora Esther Lya é bastante inovadora, ela consegue escrever um cenário caótico que estamos vivendo em uma linguagem divertida e muito fácil de ser compreendida. Então para essa tag eu indico os dois livros dela que já fiz a leitura, eles são; A Marcha dos Javalis, é um livro que lembra bastante a ditadura militar e que a mulher é bem representada e É Proibido Sorrir que é um livro maravilhoso e representa muito a luta das feministas.

Leia também:

Tag Girl Power no DNA Literário
Tag Girl Power no Entre Dimensões
Tag Girl Power no The Nerd Bubble
Tag Girl Power no Estante Fantástica
Tag Girl Power no  Sonhos, Imaginações & Fantasias

Comentários