Porque Rachel e Joey não foi uma péssima ideia
01 dez

Porque Rachel e Joey não foi uma péssima ideia

Coluna

Julia Giarola

Friends, com certeza é uma das séries mais populares e aclamadas de todos os tempos. Iniciada em 1994, a química entre os seis amigos e histórias inovadores fizeram da sitcom um ícone da cultura pop, assim como referência durante os anos. Além da comédia perfeita e inteligente, a escrita dos episódios se provou cada vez mais progressista, mostrando para um público conservador dos anos 90 um casamento gay, relacionamento inter-racial e ainda se esforçando para que cada protagonista feminina da série tivesse filhos de maneira “não convencional” (inseminação artificial, mãe solteira e adoção). Um problema entre muitos fãs, porém, ainda é o relacionamento entre Joey e Rachel que se iniciou na 8ª temporada da série.

Para muitos, o romance desenvolvido entre os protagonistas não é bem aceito, principalmente entre os fãs mais fervorosos, estes que afirmam a falta de química entre o casal “aleatório”. Essa matéria de hoje está aqui para defender a decisão dos roteiristas que conseguiram mais uma vez quebrar as barreiras do convencional, introduzindo um enredo sofisticado que serve para desenvolver não apenas os personagens em questão, mas também refletir uma realidade que a maioria das sitcoms americanas ignoravam na época.

Essa realidade consta na quebra do formato romântico que se espera de um relacionamento amoroso na TV. Com as expectativas baseadas no passado tumultuoso de Ross e Rachel, essa nova relação destaca o próprio princípio que define a série: a vida é caótica e nem sempre tudo dá certo. A amizade entre Joey e Rachel, que começou a se fortalecer na 6ª temporada após se tornarem colegas de quarto, é o exemplo perfeito onde a escrita da série estava sim além de seu tempo. A romantização lenta criada durante os outros relacionamentos amorosos de Friends é deixada de lado aqui, nos introduzindo à uma verdadeira e complexa conexão entre os personagens, destacando um momento específico na vida de cada um, assim como seus respectivos desenvolvimentos. Muitos amigos desenvolvem relacionamentos românticos que acabam não dando certo e a série reflete bem isso.

Quando se trata de uma série extensa como Friends, o que realmente importa é a atenção dada à seus personagens e como eles evoluem durante esse período. A jornada de cada um é o que continua trazendo a audiência que se importa não apenas com a comédia, mas também com suas vidas pessoais, sendo de extrema importância utilizar aspectos estabelecidos como uma ferramenta para essa evolução. Joey que sempre foi retratado como um mulherengo na superfície, é despido se provando ser o mais leal e amoroso dos seis amigos. Ao desenvolver uma amizade íntima com três mulheres, podemos ver claramente durante as temporadas seu crescente respeito pelo gênero ao demonstrar um relacionamento carinhoso e protetor com suas amigas. Seu amor genuíno pelas três é um maneira dos roteiristas mostrarem essa evolução que, apesar de sutil, funciona muito bem ao longo dos 10 anos.

Chegamos agora em um arco mais ousado e evidente do personagem que, antes visto por todos como um homem superficial em relação às mulheres, se apaixona por Rachel que está grávida na época. Este detalhe é muito importante para a sub-trama que está por vim, tendo Joey evoluindo desta visão. Seus sentimentos pela amiga se desenvolvem de maneira genuína, partindo da forte amizade que eles agora compartilham, assim como a então mútua decisão de tentarem um relacionamento romântico. Isto é muito comum em grupos de amizade íntima como o representado na série, mesmo não sendo muito visto na TV. A falta de “química” nunca é bem vista nos pareamentos de protagonistas, porém este aspecto do romance não é distante do que realmente acontece as vezes quando amigos decidem se envolver. Como é na realidade, esse relacionamento eventualmente falha, encontrando os dois personagens em um lugar melhor, onde conseguem evoluir após a experiência.

Este ainda é um tópico polêmico dentro da vasta comunidade de fãs da série, causando sempre muita discussão. Sempre haverá opiniões divergentes, principalmente sobre o tópico controverso. É assim que deve ser. Toda série de qualidade deve causar discussões saudáveis onde as pessoas que amam tanto esses personagens possam analisar e expor suas opiniões sobre estes aspectos, por serem tão complexos e as vezes até atemporais. Os temas de Friends são muito próximos à nossa realidade onde estamos todos buscando por um caminho que nem sempre dará certo, relacionamentos que nem sempre serão duradouros. Porém, são nessas falhas e nesses equívocos que todos nós conseguimos evoluir e nos tornar pessoas melhores, assim como Rachel e Joey!

Mas e vocês? Gostam de Joey e Rachel como um casal? Deixe seu comentário abaixo.

Leia também

Comentários