Janelas da Mente — Oneomania #5
29 set

Janelas da Mente — Oneomania #5

Coluna

Victor Tadeu

Consumir pouco é uma tarefa difícil, principalmente nos dias de hoje diante de tanta variedade. Algumas pessoas não conseguem se controlar ao entrar em comércio ou até mesmo quando encontram lojas com liquidação. Muitos não sabem, mas saber se controlar diante da consumação é uma tarefa necessária e saudável, pois existe uma doença por trás desse vício compulsivo de compras, muitos conhecem como Doença do Consumismo, mas o seu nome verdadeiro é Oneomania.

A Oneomania é uma doença portada por pessoas que não conseguem se limitar ao fazer compras, na maioria das vezes o portador começa a adquirir somente para satisfazer o vício compulsivo e alimentar a sua “alegria” após a compra. Infelizmente a doença pode atacar qualquer pessoa, independente da situação financeira, ciclo social e/ou formação intelectual.

Entre o dia 25 de Setembro até 06 de Outubro iremos abordar assuntos importantes e necessário aqui no site, todos os assuntos são sobre transtornos modernos que estamos encontrando no livro Janelas da Mente, de Ana Beatriz Barbosa Silva e Eduardo Mello Guimarães. A obra foi publicada pela Globo Alt e é uma coletânea de contos.

O quinto conto chama Mentes Consumistas, ele conta a história de Suzana e Arnaldo. Suzana tem um relacionamento com Arnaldo e ambos têm condições financeiras muito desejável, só que infelizmente a mulher não consegue parar de fazer compras diárias, o que deixa seu marido muito irritado. A situação começa a ficar séria quando o apartamento do casal já não cabe mais móveis e sacolas de compras e medidas serias começam a ser tomadas.

É claro que não iremos aprofundar no conto, pois soaria como spoiler e o legal é o leitor fazer a leitura dele e tirar suas próprias conclusões, mas diante de todo esse assunto que POUCAS pessoas conhecem a doença compulsiva, por isso gostaria de deixar uma frase motivacional para vocês: NÃO DEIXE OS SEUS SENTIMENTOS INTERFERIR EM SUAS CONDIÇÕES FINANCEIRAS, COMPRAS NÃO ALIVIAM DOR.

ADQUIRA AQUI: Amazon l Submarino l Saraiva

Comentários

  • Fabiana Scola

    Seria o caso dos “acumuladores” certo? Inclusive tem programas de teve que relatam o drama de familiares e do próprio acumulador.
    Há também os consumistas compulsivos que comprar para satisfazer um vazio interno, geralmente são pessoas que se sentem solitárias mesmo tendo uma grande família. Conheço gente bem próxima assim, acho mto triste, pois ela se satisfaz no momento da compra, feito droga, passando o efeito o vazio volta. Em certos casos acho necessário terapia, por exemplo no caso citado no livro, casamentos podem ser arruinados caso o consumismo for exagerada. Mas acho interessante sempre ir um passo além e ver pq a pessoa precisa tanto disso e não só o ato em si.

  • rudynalvacorreiasoares

    Victor!
    A doença do consumismo é mais um dos males do século XXI e o pior, é a causa de outra doença muito comum hoje em dia que é a ACUMULAÇÃO… Uma leva a outra.
    É como uma fuga os problemas que só é saciada se comprar algo, que na maioria das vezes é totalmente desnecessário e fica lá, largado em algum canto…
    Um final de semana de muita inspiração e paz no coração!
    “Eis um teste para saber se você terminou sua missão na Terra: se você está vivo, não terminou.” (Richard Bach)
    Cheirinhos
    Rudy

  • Renata Lima

    Esse é um dos transtornos que acredito que a maioria de nós consegue se colocar fácil no lugar de quem porta a doença. Quase todo mundo já deve ter passado pelo sentimento de euforia de ter comprado algo, olhar para aquele objeto que estava na vitrine e agora é seu.

    No último fez precisei fazer economias drásticas, e chegou a ser um porquinho doloroso mas deu tudo certo. Fico imaginando quem tem a doença e começa a se controlar, como deve ser difícil.

  • RUTE COUTO

    o gosto por comprar algo é tão bom deixa as pessoas tão realizadas que alguns tendem a exagerar e acabam com esses transtornos e compulsão e não conseguem voltar atras