Diferença de série e saga
26 jun

Diferença de série e saga

Coluna

Victor Tadeu

Diante de tanta modernidade é muito comum encontrarmos pessoas utilizando palavras na qual, foram enquadradas em determinados assuntos e/ou tema com o passar dos anos. Essa adaptação está sendo muito bem aceita pela população, mas, apesar da compreensão ser muito simples e rápida, em algumas ocasiões podem acontecer problemas um pouco constrangedores, principalmente na área profissional que palavras flexibilizadas tendem ser utilizadas com mais rigor.

Esse anda sendo o caso de série e saga, duas palavras muito bem reconhecida dentro da literatura e que teve uma grande expansão após os serviços de streaming, como a Netflix, Amazon Prime Video, Telecine Play, Globo Play, HBO GO e entre outras. Devido às grades histórias produzidas em áudio visual com sequências fantásticas, os assinantes desses servidos acabaram se adaptando ao nome série para qualquer produção que envolve sequência de episódios e/ou temporadas. Só que, apesar de ser uma forma simples de reconhecer uma história cuja ideia é ser contada detalhadamente em partes, muitos falham no momento de não saber a diferença de série e saga.

É claramente evidente que a Netflix foi a grande responsável por apresentar vários gêneros de séries para os brasileiros, pois, até alguns anos atrás poucas pessoas tinham acesso aos canais fechados/pagos, onde as emissoras investiam em séries – conhecidas como séries de TV- , um grande exemplo é The Walking Dead, Friends, The Big Bang Theory e entre outras. Apesar de popularmente séries remeterem à esses conteúdos de entretenimento, não é esse o real significado da palavra dentro da literatura e cinematografia.

Série é quando uma história é contada divida em partes, cujo leitor ou cinéfilo não sabe qual será o final objetivo da história. Por tanto, vários eventos são ocorridos ao desenrolar dos livros e não sabemos o resultado final deles. Um exemplo muito bem claro é Harry Potter que conta a história de um garoto órfão vivendo em Hogwarts, uma escola para bruxos onde descobre ter poderes mágicos e desvendar mistérios sobre seus pais, apesar do final ser marcante, em nenhum momento inicial de leitura sabemos o foco de todos os acontecimentos. Harry Potter é uma série de livros escritor por JK Rowling e ganhou adaptação cinematográfica após o grande resultado de vendas.

Imagem de O Senhor dos Anéis.

Saga tem o significado muito semelhante ao de série, por isso, muitas das vezes não sabemos diferenciar as duas. Enquanto nas séries não temos informação sobre o final da história, em sagas nós somos recepcionados com o objetivo final, onde são ocorridos inúmeros eventos de caráter épico, na qual, influencia para a conclusão que temos uma base na introdução. Um exemplo muito comum e utilizado para notarmos a diferença é O Senhor dos Anéis que conta a história de um Hobbit tentando destruir um anel mágico e maligno, pois o futuro da civilização depende dele. Apesar de acontecer inúmeros eventos dentro de O Senhor dos Anéis, o objetivo de toda a trama é destruir o anel, os livros são de J. R. R. Tolkien, um autor muito bem conhecido na literatura, é um marco dentro da fantasia épica.

Existe um grande problema entre séries e sagas dentro da cinematografia, felizmente muitas obras literárias estão ganhando adaptação cinematográfica, na qual, consequentemente está expandindo o mercado editorial e aumentando o incentivo literário nas pessoas. Os produtores de filmes estão optando bastante por produzirem história que têm livros de continuação, como duologia, trilogia e entre outros, porém estão cometendo um pequeno erro ao utilizarem os termos série ou saga.

É muito comum encontrarmos adaptação cinematográfica que a história do livro é muito distorcida nos filmes, mas, como a ideia é se basear e não copiar a tendência de ajustes pode alterar o objetivo da história, o que, consequentemente influencia na definição de séries e sagas. Só que, infelizmente esse não é o erro, o problema é que muitos produtores pecam ao definir uma série como saga.

Podemos utilizar como exemplo as adaptações de Percy Jackson e Crepúsculo, duas histórias muito bem conhecidas como sagas, mas na teoria o termo certo deveria ser série, pois os livros e/ou filmes contém vários acontecimentos que acarretam no final. Em Percy Jakson cada existe um objetivo diferente, mas não é classificada como série porque são vários objetivos e a série demonstra não ter um final objetivo com momentos épicos. Já em Crepúsculo são livros e/ou filmes que requer continuação para saber o final, e como em Percy Jackson também não somos recepcionados com um objetivo final e momentos épicos.

Concluímos que séries e sagas são termos muito semelhantes e que podem confundir muitas pessoas, a diferença é clara e compreensível, uma não tem um final objetivo e a outra sim. Será que você conseguiu entender? Deixe nos comentários uma indicação de série e saga, vamos adorar conhece-las.

Comentários