Crítica – Senhores do Crime (2007)
06 abr

Crítica – Senhores do Crime (2007)

Coluna, Desafio Cinéfilo

Julia Giarola

Continuando nossa nova parceria com o blog Cinema Depois do Café e com o projeto Desafio Cinéfilo, onde nossa equipe do Desencaixados troca indicações de filmes com Vinicius Liessi do blog, fazendo a crítica dos filmes indicados. A sétima indicação é o filme de David Cronenberg lançado em 2007, Senhores do Crime.

Filme: Senhores do Crime
Título original: Eastern Promises
Ano de lançamento: 2007
Duração: 1h 40min
Direção: David Cronenberg
Gênero: Suspense
Nacionalidade: EUA, Canadá, Reino Unido

Sinopse: Anna (Naomi Watts) é uma parteira que trabalha em um hospital de Londres. Um dia ela testemunha a morte de uma jovem, durante um parto realizado em pleno Natal. Ela decide dar a notícia de seu falecimento pessoalmente, o que a faz pesquisar sobre sua identidade e família. A busca acaba colocando-a em contato com o lucrativo tráfico do sexo, comandado por uma organização criminosa da Rússia. Logo Anna conhece Nikolai (Viggo Mortensen), um homem violento e misterioso que é mais do que aparenta.

História podem ser movidas adiante por desenvolvimento emocional de personagens ou pela trama em si. Quando se faz uma escolha, porém, é necessário não deixar o outro aspecto do filme ausente, explorando ambas as partes, mesmo que haja um foco maior em um desses elementos. Senhores do Crime abrange esta decisão, focando em seu enredo repleto de simbolismo, mas deixando de lado um pouco da complexidade emocional dos personagens que são apenas sombras do que deveriam ser.

Apresentando estrutura e ritmo estranhos, este filme de David Cronenberg conta a história de Anna, uma parteira que acaba se inserindo em um mundo perigoso da máfia russa após tentar procurar a identidade de uma paciente que morreu em seu turno no hospital, deixando uma filha para trás. Descobrindo os segredos obscuros por trás deste contexto, temas como violência e estupro entram em seu caminho, desenrolando um clima peculiar de tensão e cenas explícitas.

Com uma trama interessante, Senhores do Crime estabelece seu ritmo, mostrando desde o começo que será um filme movido por sua história. Apoiando-se nas incríveis atuações – especialmente de Viggo Mortensen – que elevam este enredo, o filme cria uma tensão intrigante em volta de temas e símbolos familiares. Isso tudo, porém, não se completa deixando algo ausente em um roteiro que não pondera o tempo entre os personagens, alternando entre sub-tramas protagonizadas por personagens relativamente superficiais.

A personalidade aparente é um dos temas detectados no filme – as tatuagens contando suas histórias –  que explora exatamente isso: os personagens são exatamente o que aparentam ser. Este aspecto, porém não deveria impedir o filme de ir um pouco mais além, já que em vez de criar um nível original de complexidade, Senhores do Crime imita profundidade para os personagens, sem tomar seu tempo dentro das jornadas emocionais. Os personagens são o que parecem durante todo o filme, com evoluções previsíveis e personalidade caricaturadas de cinema. É este elemento que deixa algo faltando dentro da trama que, apesar de ser bem desenvolvida, conta com protagonistas superficiais.

Utilizando temas polêmicos o filme pretende ser mais do que é, apoiando-se em atuações e choque para funcionar completamente, deixando faltar algo. Ao utiliza cenas de violência gráfica sem o peso emocional necessário, Senhores do Crime realmente faz a decisão de ser um filme movido apenas pelas trama, deixando a responsabilidade para esta carregar o simbolismo de personagens que não apresentam diferencial. Esta visão sobre as personalidades superficiais pode ser vista nas ações previsíveis durante todo o filme, que desde o começo denuncia seu próprio final.

Nossa nota é:

Gostaram do projeto Desafio Cinéfilo? Então continue acompanhando nossa colaboração com o blog Cinema Depois do Café e não perca as próximas indicações que serão analisadas por nossa equipe e por Vinicius Liessi. E não se esqueça, se quiser a análise de algum filme específico basta nos desafiar… Deixe seu desafio abaixo!

Leia também

Comentários